Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23289
Title: Avaliação de médio prazo do controle glicêmico após intervenções intensivas multifatoriais
Other Titles: Medium term evaluation of the glycemic control after multifactorial intensive interventions
Authors: Zanella, Maria Teresa [UNIFESP]
Ramos, Sonia Couto [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Diabetes Mellitus Tipo 2
Diabetes Mellitus Tipo 2/terapia
Diabetes Mellitus Tipo 2/quimioterapia
Automonitorização da Glicemia
Educação em Saúde
Equipe de Assistência ao Paciente
Índice Glicêmico
Exercício
Cuidados de Enfermagem
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: RAMOS, Sônia Couto. Avaliação de médio prazo do controle glicêmico após intervenções intensivas multifatoriais. 2014. 35 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Abstract: Os objetivos do presente estudo foram os de avaliar a manutencao ou perda do controle glicemico em medio prazo em pacientes diabeticos tipo 2 (DM2) submetidos a um programa multifatorial e intensivo de seis semanas com relacao a dieta, pratica de exercicios fisicos, automonitorizacao glicemica, farmacoterapia e cuidados com os pes. Os pacientes foram divididos em grupo intensivo (GI, n=28) e grupo convencional (GC, n=27). O GI foi orientado semanalmente, enquanto GC recebeu orientacao inicial quanto a automonitorizacao da glicemia e medicacao nas semanas 0 e 6. A media das glicemias (6-7 testes/dia), durante os tres dias que precederam cada sessao de atendimento, foi considerada como glicemia media semanal (GMS) e foi determinada a cada semana no GI, ao termino da sexta semana no GI e GC e apos um periodo medio de reavaliacao de 39,0±12,5 semanas no GI e 38,8±13,0 semanas no GC. Consideramos como controle glicemico adequado a GMS&#8804;150 mg/dL e o desvio padrao &#8804;50 mg/dL. No GI, da semana inicial para a semana seis, a reducao da GMS de 208,7±50,6 para 139,0±24,9 mg/dL (p<0,05) foi maior do que no GC, de 215,0±53,1 para 191,3±50,8 mg/dL (p<0,05). Na reavaliacao observou-se elevacao no valor da GMS para 157,7±39,8 mg/dL no GI e reducao para 177,4±59,5 mg/dL no GC. No final da semana seis, 43% e 15% (p<0,05) do GI e GC respectivamente se mostraram controlados e estes valores passaram a ser de 39% e 26% (NS) na reavaliacao. Concluimos que um programa multifatorial intensivo resulta em rapido controle ou melhora dos niveis glicemicos com perda parcial em medio prazo. O tratamento convencional resultou tambem em melhora do controle glicemico em medio prazo, que pode ser atribuido a oportunidade de automonitorizacao da glicemia
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23289
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese-14523.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.