Estudo das estratégias de enfrentamento para diminuição da fissura e cessação do uso de cocaína/crack: pré, durante e pós tratamento

Estudo das estratégias de enfrentamento para diminuição da fissura e cessação do uso de cocaína/crack: pré, durante e pós tratamento

Alternative title Study of coping strategies to decrease craving and cessation of cocaine/crack use: pre-treatment, during and after treatment
Author Sarasqueta, Leda Maria Moysés Nóbile Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Galduróz, José Carlos Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psicobiologia - EPM
Abstract Introduction: In Brazil, although cocaine use presents much smaller percentages than in many other countries, can not neglect this phenomenon, which in recent years seems to grow. The high power of depend of this drug abstinence difficult. The learning cope strategies with stressful situations help cessation because it increases motivation and encourages with other forms of pleasure to the individual. Objectives: The aim of this study is what takes the individual to use cocaine and crack (triggers) and researching the cope strategies to decrease craving and cessation of consumption in the pre-treatment, during and after treatment. Method: We interviewed 57 addicts users of crack and cocaine, through a semi-structured questionnaire, in units of outpatient treatment and hospitalization. Results and Discussion: Many triggers have been identified, in other words, which leads the individual user dependent on cocaine or crack use such substances. Coping strategies used in each group to deal with cravings had particularities among to the three groups studied. Thus, among those in pre-treatment group, were the most common treatment (medication, psychotherapy and mutual aid groups) try to control and do nothing or can not cope with cravings. Those in treatment group reported thinking about the family, practicing religion, prayer and do nothing or can not cope with cravings. Those in after treatment group, occupation along with going to church, pray and avoid people with whom they went. Conclusion: It can be concluded that there is no single effective strategy for all users, ranging from use for a particular phase in which the interviewee was, but the after treatment group reported more strategies than the other groups.

Introdução: Embora o uso de cocaína, no Brasil, apresente porcentagens bem menores do que em vários outros países, não se pode descuidar desse fenômeno, porquanto, nos últimos anos, esse percentual parece crescer. Ademais, o alto poder dependógeno de referida droga dificulta a abstinência. Relevante, pois, o aprendizado de estratégias para lidar com situações estressantes, o que auxilia na cessação, pois motiva o indivíduo, a quem estimula outras formas de prazer. Objetivos: O objetivo do presente trabalho é o de estudar o que leva o indivíduo a utilizar cocaína e crack (gatilhos) e o de pesquisar as estratégias de enfrentamento para diminuição da fissura e cessação do consumo no pré-tratamento, durante e pós-tratamento. Método: Por meio de questionário semi-estruturado, foram entrevistados 57 usuários dependentes de cocaína e crack, em unidades de tratamento ambulatorial e de internação. Resultados e Discussão: Muitos gatilhos foram identificados, ou seja, que fatores levam o indivíduo usuário dependente de cocaína ou crack a utilizar tais substâncias. As estratégias de enfrentamento, utilizadas em cada grupo, para lidar com a fissura, tiveram particularidades entre os três grupos estudados. Entre os sujeitos desta pesquisa em pré-tratamento, as estratégias mais comuns foram: tratamento (remédio, psicoterapia e grupos de mútua ajuda), tentar se controlar e não fazer nada ou não conseguir lidar com a fissura. Entre aqueles em tratamento, foram: pensar na família, praticar uma religião, oração e não fazer nada ou não conseguir lidar com a fissura. No grupo póstratamento, as estratégias foram: ocupação juntamente com ir à igreja, orar e evitar as pessoas com quem se andava. Conclusão: Pode-se concluir que não existe única estratégia eficiente a todos os usuários, já que as variações implicam a fase de uso da droga, em que o sujeito se encontrava, no momento da entrevista, embora tenha o grupo pós-tratamento relatado o emprego de maior número de estratégias de enfrentamento.
Keywords Coping strategies
Crack
Craving
Estratégias de enfrentamento
Cocaine
Cocaína
Language Portuguese
Date 2010-06-30
Published in SARASQUETA, Leda Maria Moysés Nóbile. Estudo das estratégias de enfrentamento para diminuição da fissura e cessação do uso de cocaína/crack: pré, durante e póstratamento. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9547

Show full item record




File

Name: Tese-12162.pdf
Size: 15.57Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account