Comparação entre intervenções: terapia interdiscipinar, treinamento físico isolado ou educação em saúde sobre o comportamento alimentar e consumo de alimentos ultraprocessados em adultos obesos

Comparação entre intervenções: terapia interdiscipinar, treinamento físico isolado ou educação em saúde sobre o comportamento alimentar e consumo de alimentos ultraprocessados em adultos obesos

Author Cuesta, Maria Gabriela Soria Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Caranti, Danielle Arisa Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Alimentos, Nutrição e Saúde
Abstract Introduction: Obesity is a chronic multifactorial disease and its prevalence has been increasing unabated, representing a challenge for public health today. Therefore, assessing nutritional intake in the treatment of obesity is of paramount importance, but analyzing variables related to eating behavior becomes more and more necessary. Aims: The aim of the present study was to evaluate changes in eating behavior and consumption of ultra-processed foods (UPF) by obese adults after three types of intervention: interdisciplinary therapy, isolated physical training or health education. Methods: 52 obese adults (BMI 35.5 ± 2.7 kg/m², 39.6 ± 5.9 years old) participated in a randomized clinical trial and completed 28 weeks of interdisciplinary therapy - INT (n=21), physical exercise - EXE (n=17), and health education - HE (n=14). Anthropometric measurements, body composition, serum markers (blood glucose), eating behavior and consumption of ultra-processed food were assessed on two occasions: at the beginning and the end of the 28 weeks of interventions. Results: The main findings of this study were a significant decrease in the scores of the "emotional eating" and "external eating" food styles and a significant decrease in UPF consumption in the INT group. There was a positive correlation between UPF consumption and food style "emotional eating" in the INT group. INT therapy was effective in significantly reducing body mass, BMI and waist and neck perimeters. Conclusion: The interdisciplinary treatment was effective on changing the "emotional feeding" and "external feeding" food styles and reducing the UPF consumption. The correlation between UPF consumption and "emotional eating" indicates that the lower the UPF consumption, the lower the emotional eating.

Introdução: A obesidade é uma doença crônica multifatorial e sua prevalência vem aumentando desenfreadamente, representando um desafio para a saúde publica atualmente. Portanto, avaliar a ingestão nutricional no tratamento da obesidade é de suma importância, mas analisar variáveis relacionadas ao comportamento alimentar torna-se cada vez mais necessário. Objetivo: Este estudo teve como objetivo verificar mudanças no comportamento alimentar e consumo de alimentos ultraprocessados (UP) por adultos obesos após três tipo de intervenção: terapia interdisciplinar, treinamento físico isolado ou educação em saúde. Métodos: 52 adultos obesos (IMC 35,5 ± 2,7 kg / m², 39,6 ± 5,9 anos) participaram de um ensaio clínico randomizado e completaram 28 semanas de terapia interdisciplinar - INT (n = 21), exercício físico – EXE (n= 17) e educação em saúde - ES (n = 14). Medidas antropométricas, composição corporal, marcadores séricos (glicemia), comportamento alimentar e consumo de alimentos UP foram avaliados em duas ocasiões: no início e no final das 28 semanas de intervenção. Resultados: Os principais achados deste estudo foram a diminuição significativa nos escores dos estilos alimentares “ingestão emocional” e “ingestão externa” e diminuição significativa no consumo de alimentos UP no grupo INT. Observou-se uma correlação positiva entre o consumo de UP e estilo alimentar “ingestão emocional” no grupo INT. A terapia INT foi eficaz na redução significativa da massa corporal, IMC e perímetros da cintura e pescoço. Conclusão: O tratamento interdisciplinar foi eficaz sobre a mudança nos estilos alimentares “alimentação emocional” e “alimentação externa” e na diminuição do consumo de alimentos UP. A correlação entre o consumo de UP e a “ingestão emocional” indica que quanto menor o consumo de UP, menor a ingestão emocional.
Keywords Interdisciplinary
Emotional Eating
Food Classification
Obesity
Interdisciplinar
Ingestão Emocional
Classificação Dos Alimentos
Obesidade
Language Portuguese
Date 2019-06-26
Research area Nutrição Clínica E Experimental
Knowledge area Alimentos, Nutrição E Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 77 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=8302350
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/59176

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account