As mulheres na economia solidária: desafios e potencialidades

As mulheres na economia solidária: desafios e potencialidades

Alternative title Women in the solidarity economy: challenges and potential
Author Colpani, Jade dos Reis Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Bovolenta, Gisele Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract A partir de uma revisão bibliográfica, documental e legal, e baseado no método materialista histórico-dialético de Marx, este trabalho de conclusão de curso realiza uma breve análise acerca da organização do modo de produção capitalista e da posição da mulher na esfera produtiva. Em virtude da divisão sexual do trabalho, foi possível traçar as principais características que, ainda hoje, marginalizam a mulher na sociedade, criando – ao mesmo tempo – um cenário contraditório de desigualdade e de resistência. É nesse contexto que emergem os movimentos feministas e a interseccionalidade enquanto necessidade de se articular com as demais lutas sociais, a fim de construir uma práxis emancipatória e orientada para a transformação societária. Essa conjuntura de precarização do mundo do trabalho também termina influenciando na expansão da economia solidária no país como uma alternativa ao desemprego. Baseado em princípios solidários e autogestionários, esse movimento leva à institucionalização da economia solidária como política pública, o que implica em mudanças nas relações estabelecidas com o Estado e com os demais movimentos sociais. Sob a crítica marxista, são iniciativas que contam em grande maioria com a falta de recursos adequado e acesso a direitos trabalhistas, podendo vir a ser funcionais ao sistema capitalista. Entretanto, a partir da construção crítica feita pelo próprio movimento no país, seus defensores destacam o caráter visivelmente democrático da economia solidária, que convoca seus participantes na luta por justiça social e ampliação de direitos. Nesse processo, destaca-se a participação das mulheres na economia solidária e a luta pela construção de uma economia feminista, além de relatar algumas experiências autogestionadas geridas por mulheres e a condição de vida e trabalho de que gozam. Por fim, consideramos que a participação destas/es sujeitos na economia solidária se dá, em um primeiro momento, em razão da necessidade de subsistência, mas, que pode vir a produzir efeitos benéficos e que transcendem o processo de geração de renda, gestando potencialidades e construindo participação política em defesa da classe trabalhadora.
Keywords Mulheres
Economia solidária
Economia feminista
Trabalho
Renda
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Google meet
Language Portuguese
Date 2020-10-23
Published in COLPANI, Jade dos Reis. As mulheres na economia solidária: desafios e potencialidades. 2020. 91f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Serviço Social) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2020.
Knowledge area Outra
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 91 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/58837

Show full item record




File

Name: TCC SS JADE.pdf
Size: 815.6Kb
Format: PDF
Description: Monografia
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account