Mulheres gestantes que vivem nas ruas: um olhar a partir do acesso (ou não) à política de saúde no município de Santos

Mulheres gestantes que vivem nas ruas: um olhar a partir do acesso (ou não) à política de saúde no município de Santos

Alternative title Pregnant women living on the streets: a view from the access (or not) to the health policy in the county of Santos
Author Silva, Alessandra Gomes Conessa da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Bovolenta, Gisele Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Esse Trabalho de Conclusão de Curso propõe analisar como a mulher gestante em situação de rua acessa (ou não) os serviços de saúde na região central de Santos. De acordo com Carneiro Junior et al. (1998), compreender a saúde das pessoas em situação de rua pressupõem um olhar diferenciado do processo saúde-doença já que elas vivem em condições de grande vulnerabilidade social e, portanto, sofrem influência do trabalho ou da falta dele, da violência urbana, da ausência ou fragilidade de vínculos familiares, da cultura, da renda e etc. o que impacta na promoção de seu bem estar e no acesso aos serviços. A análise bibliográfica, documental e legal apresenta-se como fonte de extrema importância para identificar o processo histórico de pobreza e suas consequências no mundo contemporâneo para a população em situação de rua, em específico no que tange a Política de Saúde. Dentro desse grupo heterogêneo, destacam-se as mulheres gestantes que estão imersas em dois tipos de violência: a do Estado, que contribuiu para a condição que se encontram e a de gênero, marcada pela desigualdade que a sociedade patriarcal e machista impõe a elas. A Política de Saúde no Brasil sofreu inúmeras mudanças no decorrer dos anos sendo o maior destaque a criação do SUS, a partir da Constituição Federal de 1988, e os ataques ocorridos com o avanço da política neoliberal que impactam diretamente na vida das mulheres em situação de rua. O Ministério da Saúde prevê em sua “Nota Técnica Conjunta 001 – SAS e SGEP” que o Estado cumpra com sua função de garantir acesso igualitário e universal à elas assim como as diretrizes do Sistema Único de Saúde, porém explicita que há dificuldades observadas para essa garantia o que contribui por justificar a importância dessa pesquisa.

This Monograph proposes to analyze how pregnant homeless women access (or not) health services in the central region of Santos. According to Carneiro Junior et al. (1998), understanding the health of people living on the streets presupposes a different view of the health-disease process since they live in conditions of great social vulnerability and, therefore, are influenced by work or lack of it, urban violence, absence or fragility of family ties, culture and income, which impacts on the promotion of their well-being and access to services. The documentary and legal analysis is presented as an extremely important source to identify the historical process of poverty and its consequences in the contemporary world for the homeless population, specifically with regard to the Health Policy. Within this heterogeneous group, they highlight - pregnant women who are immersed in two types of violence: that of the State, which contributed to their condition, and that of gender, marked by the inequality that patriarchal and sexist society imposes on them. The Health Policy in Brazil has undergone numerous changes over the years, the most notable being the creation of SUS, from the Federal Constitution of 1988, and the attacks that occurred with the advancement of neoliberal policy that directly impact the lives of homeless women. The Ministry of Health foresees in its “Joint Technical Note 001 - SAS and SGEP” that the State fulfills its function of guaranteeing equal and universal access to them, as it provides for the guidelines of the Unified Health System, however it explains that there are difficulties observed for this guarantee, which contributes to justify the importance of this research.
Keywords Gestante em situação de rua
Violência
Estado
Política de Saúde
Município de Santos
Homeless pregnant woman
Violence
State
Health Policy
County of Santos
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 22-10-20
Published in SILVA, Alessandra Gomes Conessa da. Mulheres gestantes que vivem nas ruas: um olhar a partir do acesso (ou não) à política de saúde no município de Santos. 2020. 116f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Serviço Social) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2020.
Knowledge area Outra
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 116 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/58834

Show full item record




File

Name: TCC SS ALESSANDRA SILVA.pdf
Size: 767.8Kb
Format: PDF
Description: TCC completo
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account