Impacto da suplementação com creatina sobre a lesão celular e tempo de recuperação após lesão induzida pelo exercício resistido

Impacto da suplementação com creatina sobre a lesão celular e tempo de recuperação após lesão induzida pelo exercício resistido

Author Lopes, Ian de Sales Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Santos, Ronaldo Vagner Thomatieli dos Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Com o passar dos anos diversos recursos nutricionais estão sendo utilizados para melhorar o desempenho e para a obtenção de uma vida mais saudável. Dentro desta perspectiva, a creatina está entre os suplementos nutricionais mais utilizados e estudados. Dentre as suas ações destaca-se o potencial anti-inflamatório, que indiretamente auxilia na recuperação e no aumento de síntese proteica pós exercício. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da suplementação com creatina sobre a recuperação muscular, creatina quinase MB, lactato desdrogenase (LDH), peroxido de oxigênio, fagocitose e parâmetros de força pós-exercício lesão induzida pelo exercício resistido. Para a realização deste trabalho foi recrutado 7 voluntários do gênero masculino, eutróficos que foram submetidos a um protocolo de exercícios no dinamômetro isocinético e no leg press. Os voluntários foram divididos em dois grupos, um grupo onde os indivíduos foram suplementados com creatina (0.5g/kg/ dia por 7 dias) e o outro com placebo (malto dextrina) com gosto, cheiro e saber idênticos à creatina. Cada voluntario compareceu quatro vezes ao laboratório, intercaladas por pelo menos sete dias. O primeiro encontro foi efetuado a assinatura do Termo de Consentimento e o eletrocardiograma de esforço. O segundo encontro, foi realizado o teste de repetição máxima e a entrega do suplemento (creatina e placebo). Durante o terceiro encontro foi realizado o protocolo de lesão no isocinético ou no leg press e quarto encontro foi refeito o exercício no isocinético. Todos os encontros aconteceram uma vez por semana. Dez mililitros de sangue foram coletados antes e após os exercícios para dosagens de parâmetros inflamatórios, como a EVA e ESR, de lesão celular e para avaliação da taxa de fagocitose por meio . Os resultados bioquímicos como CK, LDH, Peroxido de Hidrogênio e Fagocitose não demonstrou diferença significativa entre os dois grupos. O mesmo vale para os marcadores de dor muscular tardia e recuperação subjetiva após o exercício. Já quanto o padrão de força, o grupo creatina apresentou um aumento, porém não significativo. Concluímos que o protocolo de lesão não foi efetivo, e a suplementação com creatina não foi capaz de alterar os parâmetros avaliados.

Over the years, several nutritional resources have been used to improve the performance and to obtain a healthier life. In this perspective, creatine is the one of the most used and studied nutritional supplements. Among its actions, the anti-inflammatory potencial stands out, its indirectly helps on the recover and increase the protein synthesis post exercise. The main idea of this work was to evaluate the effect of the supplemantion with creatine over the muscular recovery, creatina kinase MB and Total (CK), Lactate dehydrogenase (LHD), oxygen peroxide, phagocytosis and strength parameters post-exercise lesion induced by resistance exercise. To accomplish this study, 7 eutrophic male volunteers were recruited, who were submitted to an exercise protocol in the isokinetic dynamometer and in the leg press. The volunteers were split in two groups, one group where the individuals were supplemented with creatine (0.5g/kg/ daily during 7 days) and the other group was supplemented with placebo (cornstarch) with taste and smell identical to creatine. Each volunteer showed up in the laboratory four times, with seven days interval each visit. The first meeting was accomplished with the signing of the Consent Form and the realization of the electrocardiogram. The second meeting, we did the Maximum Repetition test and give the supplement (creatine and placebo). During the third meeting the lesion protocol was performed in the isokinetic or in the leg press and on the fourth meeting the Maximum Repetition test was repeated. Ten milliliters of blood were collected before and after the exercises for dosages of inflammatory parameters, cell injury and for monocyte phagocytosis rate evaluation. The biochemical results, such as CK, LDH, Hydrogen Peroxide and Phagocytosis, didn’t show a statistical difference between the two groups. However, for the strength pattern, the creatine group showed na not statistical increase. We concluded that the injury protocol wasn’t effective, so the supplementation with creatine didn’t show diferences between the groups
Keywords Creatina
Lesão
Inflamação
Exercício Resistido
Creatine
Injury
Inflammation
Resistance training
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2018-12-05
Published in LOPES, Ian de Sales. Impacto da suplementação com creatina sobre a lesão celular e tempo de recuperação após lesão induzida pelo exercício resistido. 2018. 42 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2018.
Knowledge area Promoção da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 42 f.
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/53404

Show full item record




File

Name: IAN LOPES.pdf
Size: 3.397Mb
Format: PDF
Description: TCC
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account