Uso da nanoemulsão de testosterona por via transdérmica em mulheres com desejo sexual hipoativo e avaliação do risco de tendência a agressividade: um ensaio clínico randomizado duplo-cego

Uso da nanoemulsão de testosterona por via transdérmica em mulheres com desejo sexual hipoativo e avaliação do risco de tendência a agressividade: um ensaio clínico randomizado duplo-cego

Título alternativo Use of transdermal testosterone nanoemulsion in women with hypoactive sexual desire and risk assessment for tendency for aggressiveness
Autor Cardoso, Maria Eugenia de Cassia Lopes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silva, Ivaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Pós-graduação Medicina (Ginecologia)
Resumo JUSTIFICATIVA: Os ensaios clínicos realizados até hoje avaliaram principalmente mulheres na menopausa que fizeram uso de testosterona transdérmica para o tratamento do Desejo Sexual Hipoativo. Não há consenso sobre o uso de testosterona transdérmica em mulheres no menacme nem dados sobre seus efeitos no comportamento com tendência a agressividade. OBJETIVO: Avaliar alterações comportamentais com tendência a agressividade em pacientes sob uso de uma emulsão de testosterona transdérmica nanoestruturada no tratamento da disfunção sexual feminina no prazo de 12 semanas. METODOLOGIA: Pacientes com diagnóstico de Desejo Sexual Hipoativo do ambulatório de Ginecologia da UNIFESP foram triadas de acordo com os critérios de inclusão e exclusão e convidadas a participar da pesquisa. As participantes (n=52) foram divididas em dois grupos aleatoriamente, tiveram amostras de sangue coletadas, preencheram os questionários FSFI (Female Sexual Function Index) e EATA (Escala para avaliação de tendência a agressividade) e foram orientadas a fazer uso diário da formulação de veículo Biolipídio com placebo ou Biolípidio com Testosterona 300mcg de acordo com o grupo de randomização. As participantes e os pesquisadores permaneceram cegos até o final da análise dos resultados. RESULTADOS: O grupo em uso de testosterona 300mcg transdérmica quando comparado ao placebo apresentou aumento significativo nos escores das dimensões desejo, excitação, lubrificação, orgasmo e satisfação do FSFI, sendo este incremento ainda mais evidente nas pacientes jovens. Não houve mudança significativa no perfil androgênico laboratorial após a intervenção, nem alterações comportamentais com tendência a agressividade de acordo com a EATA.CONCLUSÃO: A formulação de veículo Biolipídio com Testosterona 300mcg por via transdérmica mostrou efeitos positivos na sexualidade, sem efeitos negativos no comportamento, mantendo os níveis de androgênios plasmáticos dentro da faixa da normalidade.
Assunto sexualidade
disfunções sexuais psicogênicas
comportamento
agressão
Cobertura São Paulo
Idioma Português
Data 2020-01-01
Área de concentração Ginecologia endócrina
Editor Universidade Federal de São Paulo
Extensão 53 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51944

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: 2020 Ivaldo (Maria Eugênia).pdf
Tamanho: 3.685Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)