Desenvolvimento neuromotor e crescimento pôndero-estatural de lactantes expostos ao HIV

Desenvolvimento neuromotor e crescimento pôndero-estatural de lactantes expostos ao HIV

Autor Oliveira, Luana Agapito de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sá, Cristina dos Santos Cardoso de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introdução: O principal meio de transmissão do HIV para a criança acontece verticalmente, ou seja, transmissão de mãe para filho. Dentre as principais medidas profiláticas para evitar a transmissão vertical estão a terapia antirretroviral, o parto cesariano eletivo e a não amamentação materna. Ainda assim, mesmo que não haja infecção, tem sido visto que a exposição ao HIV tem apresentado impacto no desenvolvimento e crescimento infantil em determinados contextos. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento neuromotor e o crescimento pôndero-estatural de lactentes expostos ao HIV. Método: Foram avaliados neste estudo longitudinal 14 lactentes de ambos os sexos, nas idades de quatro, oito, 12 e 18 meses, filhos de mães soropositivas que realizaram acompanhamento em um centro de referência de HIV/AIDS da cidade de Santos. Para a avaliação do crescimento foram aferidas massa corpórea e estatura, e como instrumento para averiguação do desenvolvimento neuromotor foi utilizada a Escala Motora Infantil de Alberta. Resultados: Aos quatro, oito e 12 meses de vida, 7,14% dos lactentes apresentaram desenvolvimento motor suspeito e aos 18 meses todos os lactentes manifestaram desenvolvimento motor adequado à idade. A estatura aos 12 meses encontrou-se abaixo do mínimo esperado para ambos os sexos e houve um declínio do valor mínimo da massa corpórea encontrada para as meninas dos 12 para os 18 meses. Conclusão: Os lactentes expostos ao HIV não apresentam alterações no desenvolvimento neuromotor nos primeiros 18 meses de vida e não há idade crítica para o atraso no desenvolvimento. Assim como possuem, de modo geral, padrão de normalidade para o crescimento pôndero-estatural, porém com idade crítica de 12 meses para o atraso estatural em ambos os sexos e 18 meses para ponderal no sexo feminino.

Introduction: Mother-to-child transmission is the most common way that children become infected with HIV. The main prophylactic strategies to avoid mother-to-child transmission are antiretroviral therapy, elective cesarean delivery and non-maternal breastfeeding. Even though there is no infection, it has been seen that exposure to HIV has had an impact on child development and growth in certain contexts. Objective: to assess neuromotor development and staturo-ponderal growth of HIV- unexposed uninfected infants. Methods: In this longitudinal study, 14 HIV- unexposed uninfected children of both genders were evaluated and followed up at a reference center for HIV/AIDS in Santos, when they reached the age of four, eight, 12 and 18 months. Weight and height were measured for anthropometry assessment, and the Alberta Infant Motor Scale was used for assessing neuromotor development. Results: At the age of four, eight and 12 months, 7.14% of the infants had suspicious motor development and at 18 months all infants presented age- appropriate motor development. Stature at 12 months was below the minimum expected for both genders and there was a decline in the minimum value of weight found for girls from 12 to 18 months. Conclusion: HIV-unexposed uninfected infants do not present alterations in neuromotor development in the first 18 months old and there is no critical age for developmental delay. As well as, they have, in general, standard of normality for the staturo-ponderal growth, but with critical age of 12 months for the stature delay in both genders and 18 months for ponderal delay in the female gender.
Assunto HIV
Desenvolvimento Infantil
Crescimento
Antropometria
HIV
Child Development
Growth
Anthropometry
Cobertura Santos
Idioma Português
Data 2017
Publicado em OLIVEIRA, Luana Agapito de. Desenvolvimento neuromotor e crescimento pôndero-estatural de lactantes expostos ao HIV. 2017. 39 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Satnos, 2017.
Área de concentração Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 39 f.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51698

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: TCC - Luana Agapito de Oliveira - Fisioterapia.pdf
Tamanho: 1.299Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)