Qualidade de vida e equilíbrio postural de idosas praticantes e não praticantes de surfe

Qualidade de vida e equilíbrio postural de idosas praticantes e não praticantes de surfe

Author Souto, Marco Aurélio Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Guerra, Ricardo Luís Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract A população idosa é o grupo na pirâmide etária que apresentam taxas mais elevadas no crescimento. O envelhecimento trás a redução na capacidade funcional e componentes da aptidão física do idoso, e a manutenção do corpo em atividade é fundamental para preservar a qualidade de vida. Nesse sentido, torna-se relevante a atenção dada a esta população pelos profissionais de saúde, dentre eles o profissional de Educação Física. As atividades em ambiente aquático, em especial o surfe praticado como forma de lazer, pode propiciar menor impacto nas articulações e menor risco de lesões, além disso, essa prática tem se popularizado entre idosos. Para a realização do surfe, capacidades físicas como força e equilíbrio são fundamentais, sendo que essas também podem influenciar diretamente a qualidade de vida desse grupo etário. Assim, o presente estudo teve como objetivo verificar se existem diferenças no equilíbrio postural e qualidade de vida entre idosas praticantes e não praticantes de surfe. Para tal, avaliações antropométricas, de composição corporal, de equilíbrio estático (em uma plataforma de força) e dinâmico e de força de preensão manual foram realizadas por um grupo de 17 mulheres ativas (classificadas de acordo com resultados do IPAQ – versão curta) com idade entre 60 e 70 anos. Também foi utilizado o questionário SF-36 para se avaliar a percepção da qualidade de vida. As participantes foram divididas em Grupo Surfista (GS = 9 praticantes regular de surfe) e Grupo não surfista (GNS = 8 não praticantes de surfe). Os dados foram analisados utilizando-se o teste Student t para comparações entre grupos, com nível de significância de p ≤ 0,05. Os resultados indicaram não haver diferenças antropométricas ou na composição corporal entre os grupos. Observou-se que o GS obteve melhor condição de equilíbrio estático e dinâmico, melhor força de preensão manual de ambas as mãos, e uma melhor percepção do domínio Estado Geral de Saúde do instrumento SF-36 - qualidade de vida, quando comparado ao GNS, apontando que prática regular do surfe pode ser benéfica à saúde dessa população

The elderly population is the group in the age pyramid that have higher growth rates. Aging brings about a reduction in the functional capacity and components of the elderly physical fitness, and the maintenance of the active lifestyle is fundamental to preserve the quality of life. In this sense, it becomes relevant the attention given to this population by health professionals, among them the Physical Education professional. Practices in aquatic environment, especially surfing practiced as a form of leisure, can have less impact on the joints and less risk of injuries, in addition, this practice has become popular among the elderly. For the practice of surfing, physical abilities such as strength and balance are fundamental, and these can also directly influence the quality of life of this age group. Thus, the present study aimed to verify if there are differences in postural balance and quality of life among practicing and non- practicing elderly women surfers. For this, anthropometric, body composition, static balance (on a force platform) and dynamic and manual grip strength assessments were performed by a group of 17 active women (classified according to IPAQ results - short version) with age between 60 and 70 years. The SF-36 questionnaire was also used to evaluate the perception of quality of life. The participants were divided into Surfing Group (GS = 9 regular surfers) and Non-surfers group (GNS = 8 non surfers). Data were analyzed using the Student t test for comparisons between groups, with significance level of p ≤ 0.05. The results indicated that there were no anthropometric or body composition differences between groups. It was observed that GS obtained a better static and dynamic balance condition, better hand grip strength of both hands, and a better perception of the General Health Status domain of the SF-36 instrument - quality of life, when compared to GNS, pointing out that regular surfing practice can be beneficial to the health of this population
Keywords Surfe
Equilíbrio postural
Qualidade de vida
Envelhecimento
Surf
Postural Balance
Quality of Life
Aging
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2018-12-05
Published in SOUTO, Marco Aurélio Alves. Qualidade de vida e equilíbrio postural de idosas praticantes e não praticantes de surfe. 2018. 39 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2018.
Knowledge area Promoção da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 39 f.
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51622

Show full item record




File

Name: MARCO SOUTO.pdf
Size: 1.751Mb
Format: PDF
Description: TCC completo
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account