Os Significados Do Sofrimento No Trabalho: Um Estudo Qualitativo No Âmbito De Uma Universidade Federal

Os Significados Do Sofrimento No Trabalho: Um Estudo Qualitativo No Âmbito De Uma Universidade Federal

Author Francisco, Janaina Baroni Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Nakamura, Eunice Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar Em Ciências Da Saúde
Abstract The world of work has been marked by competitiveness and fierce competition and ha suffered from various effects arising from the so-called globalization. The conditions and demands of this environment lead individuals to immerse themselves in an exaggerated and exhaustive routine. Such changes are also visible in the educational segment, both in private educational institutions and in public schools and universities The presented scenario and its implications on social conditions and relationships at work raise important questions about the possible relation between work and suffering in different contexts. Understanding this possible relation and its meanings for a group of workers - technicians, managers and teachers - of a public institution of higher education is the main object of this research. The qualitative methodology was adopted in the study, inspired by the ethnographic approach, which allows the understanding o the ways in which social groups think and conduct their lives. In-depth interviews wer used as tools of the research, with a semi-structured script, together with participant observation as a way of approaching the field. Over a period of approximately one year we sought to enter the context of the university, approaching the reality lived by the interviewees in relation to the particular conditions of the environments and the labor relations. The relationships established in the environment in question, the emotions and feelings expressed by the interviewees and the way they deal with the suffering at work were questions that allowed to reflect on the relationship between these behaviors and the presentism and absenteeism phenomena. It was identified in the analysis that the suffering can arise from the opposition between the individual and collective expectations emanating from the workers, but when the subject is able to re-signify th suffering, transforming it into pleasure, the dichotomy between pleasure and suffering a work is revealed. Therefore, in order to understand the meanings of suffering in work contexts, it is fundamental to consider the complexity of organizational policies, so- called labor relations and social relations, in which the worker is inserted, as well as to understand workers' own view of these contexts.

O mundo do trabalho tem sido marcado por competitividade e concorrência acirrada e vem sofrendo diversos efeitos oriundos da chamada globalização. As condições e as exigências desse meio fazem com que os indivíduos mergulhem em uma rotina exagerada e exaustiva. Tais mudanças também são visíveis no segmento educacional, tanto nas instituições de ensino privadas como em escolas e universidades públicas. O cenário apresentado e suas implicações nas condições e relações sociais no trabalho suscitam questões importantes sobre a possível relação entre trabalho e sofrimento em diferentes contextos. Compreender essa possível relação e seus significados para um grupo de trabalhadores – técnicos administrativos, gestores e docentes – de uma instituição pública de ensino superior é o principal objeto desta pesquisa. Adotou-se no estudo a metodologia qualitativa, inspirando-se na abordagem etnográfica, que possibilita a compreensão dos modos como os grupos sociais pensam e conduzem suas vidas. Utilizou-se como ferramentas da pesquisa entrevistas em profundidade, com um roteiro semiestruturado, em conjunto com a observação participante como forma de aproximação do campo. Durante um período de aproximadamente um ano, buscou-se adentrar no contexto da universidade, aproximando-se da realidade vivida pelos entrevistados em relação às condições particulares dos ambientes e às relações de trabalho. As relações que se estabelecem no ambiente em questão, as emoções e sentimentos expressos pelos entrevistados e a forma como estes lidam com o sofrimento no trabalho foram questões que permitiram refletir sobre a relação entre esses comportamentos e os fenômenos presenteísmo e absenteísmo. Identificou-se na análise que o sofrimento pode surgir da oposição entre as expectativas individuais e coletivas emanadas dos trabalhadores, mas quando o sujeito é capaz de ressignificar o sofrer, transformando-o em prazer, revela-se a dicotomia entre prazer e sofrimento no trabalho. Portanto, para compreender os significados do sofrimento em contextos de trabalho é fundamental considerar a complexidade das políticas organizacionais, das chamadas relações de trabalho e das relações sociais, nas quais o trabalhador está inserido, além de compreender a própria visão dos trabalhadores sobre esses contextos.
Keywords Meanings
Suffering
Job
Worker'S Health
Sofrimento
Trabalho
Saúde Do Trabalhador
Significados
Language Portuguese
Date 2017-09-01
Research area Ciências Humanas, Sociais E Saúde
Knowledge area Promoção, Prevenção E Reabilitação Em Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 142p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5286629
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50305

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account