Associação entre carne vermelha e câncer colorretal – uma revisão

Associação entre carne vermelha e câncer colorretal – uma revisão

Author Cruz, Mariana Madeira Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Venturini, Anna Cecilia Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract Apesar dos vários benefícios que o consumo equilibrado de carne vermelha traz ao organismo, estudos vem relacionando o alto consumo de carne vermelha e processada a vários tipos de doenças, como por exemplo o Câncer de Colo Retal. A Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2011, constatou que carnes processadas como bacon, presunto, salsicha, entre outras, parecem ser tão carcinogênicas quanto o cigarro, arsênio e álcool. Paralelamente, o crescimento do estilo de vida ocidental, envolvendo um alto consumo de carne vermelha e processada, em países, que culturalmente tem uma alimentação a base de carne branca, também levou ao crescimento de incidência de casos do câncer colorretal. Isso fez com que o consumo de carne vermelha e carne processada fosse considerada alimentos de risco, fazendo com que o numero de estudos relacionando estes alimentos e câncer de colo retal crescessem, não apenas observando a sua incidência na população como também evidenciando possíveis mecanismo que poderiam relacionar o alimento com a doença. Mas será que a carne vermelha e a processada, sozinhas, são realmente causadoras do crescimento de problemas metabólicos? Na presente pesquisa foi realizada um levantamento sobre os possíveis mecanismos por onde a carne vermelha e a processada poderiam estar relacionadas com câncer colo retal, que, individualmente, já tem respaldo científico. Desde fatores exógenos, adicionados durante a preparação e fatores endógenos que causam no organismo. Também foram levantados alguns estudos de coorte, onde o consumo dos alimentos em questão com a incidência de câncer em diferentes populações foram estudando ao longo de alguns anos. A pesquisa foi um levantamento bibliográfico utilizando artigos do mundo inteiro, assim como revistas científicas nacionais e internacionais. De posse desses dados, foram analisados pela incidência do consumo dos alimentos com a doença, tempo do estudo, faixa etária, sexo e estilo de vida (se estiver elucidado no material de pesquisa) e mecanismo de ação de elementos provenientes da carne. Encontrou-se informações que sugerem que, mesmo existindo fortes evidencias de mecanismos que relacionam laboratorialmente o consumo de carne vermelha e processada com o desenvolvimento de canceres, outros fatores de risco devem que ser altamente considerados, como o estilo de vida, predisposição genética e obesidade.
Keywords Carne Vermelha
Carne Processada
Câncer Colorretal
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Diadema
Language Portuguese
Date 2018
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 55 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49846

Show full item record




File

Name: TCC_Mariana Madeira Cruz.pdf
Size: 716.1Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account