Análise das provisões de sinistros das principais seguradoras brasileiras

Show simple item record

dc.contributor.advisor Cazzari, Roberto Bomgiovani [UNIFESP]
dc.contributor.author Gonçalves, Amanda Dutra Vieira [UNIFESP]
dc.coverage.spatial Osasco pt_BR
dc.date.accessioned 2019-02-07T13:25:59Z
dc.date.available 2019-02-07T13:25:59Z
dc.date.issued 2018-11-15
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49723
dc.format.extent 23 f. pt_BR
dc.language por pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo pt_BR
dc.rights Acesso aberto pt_BR
dc.subject Passivo pt_BR
dc.subject Provisão técnica pt_BR
dc.subject Sinistros pt_BR
dc.subject Seguradora e triângulo de run-off pt_BR
dc.title Análise das provisões de sinistros das principais seguradoras brasileiras pt_BR
dc.type Trabalho de conclusão de curso de graduação pt_BR
unifesp.campus Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN) pt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/2995756994352047 pt_BR
dc.description.resumo Este trabalho tem três objetivos principais: estruturar o processo de mensuração da provisão de sinistro IBNP (Incurred But Not Yet Paid) através da metodologia de Chain Ledder (2002) e, para estimar os sinistros pagos além do período abordado no triângulo de run-off, a estimação de uma curva denominada SHERMAN inverse power curve. O outro objetivo é selecionar as principais seguradoras brasileiras através do ranking divulgado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo (SINCOR-SP) e recalcular a provisão de IBNP utilizando as metodologias descritas anteriormente. E, por fim, verificar se o IBNP das principais seguradoras brasileiras estão subdimensionadas ou superdimensionadas. Se os valores das provisões técnicas forem superdimensionados, compromete-se a distribuição de lucros da empresa, na medida em que no reconhecimento de uma provisão, há um reconhecimento concomitante de uma despesa, diminuindo o lucro da operação seguradora. Por sua vez, se as provisões técnicas estiverem subdimensionadas, para manter a probabilidade de ruína constante, a entidade seria obrigada a manter um nível maior de capital baseado em risco na forma de aporte dos sócios ou maior destinação do lucro em reservas. Este cenário conduz naturalmente a um maior custo de capital, o que poderia afastar investidores da companhia. Com base nas informações divulgadas pelas demonstrações financeiras dos grupos securitários, este trabalho chegou à conclusão de que não há indícios de subdimensionamento do IBNP. pt_BR
unifesp.departamento Ciências Atuariais pt_BR
unifesp.graduacao Ciências Atuariais pt_BR



File

Name: TCC - AmandaDutra - final.pdf
Size: 646.6Kb
Format: PDF
Description: AmandaDutra
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account