Perfil da população nipo-brasileira quanto à inatividade física no município de Bauru, São Paulo, Brasil, 2005

Perfil da população nipo-brasileira quanto à inatividade física no município de Bauru, São Paulo, Brasil, 2005

Título alternativo Profile of Japanese-Brazilian population with respect to physical inactivity in Bauru city, São Paulo, Brazil, 2005
Autor Souza, Erácliton Viana de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Andreoni, Solange Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde Coletiva – EPM
Resumo A inatividade física é reconhecida como um problema de saúde pública global, sendo potencializada quando associada às doenças crônicas não transmissíveis. Juntas, elas são responsáveis pelo aumento da morbimortalidade por doenças cardiovasculares. Como fatores preditivos para o aumento da morbimortalidade são apontados o crescimento desordenado da população, a velocidade com que acontece a urbanização, o envelhecimento populacional, a mudança do estilo de vida saudável e a globalização. O objetivo deste trabalho foi verificar o perfil da inatividade física na população nipo-brasileira e analisar se há associação com doenças crônicas. A amostra foi de 705 participantes residentes em Bauru, SP, em 2005, com idade acima de 30 anos, sendo 56,3% de mulheres. Foi considerado como insuficientemente ativo aquele não cumpre as recomendações em praticar um mínimo de 150 minutos de atividades físicas por semana segundo a versão curta do questionário IPAQ. As prevalências de indivíduos insuficientemente ativos foram estimadas e comparadas entre as características demográficas, clínicas e antropométricas através de modelos lineares generalizados e distribuição de Poisson com função de ligação logarítmica e variância robusta para aproximar a binomial. Dois terços dos nipo-brasileiros estudados foram classificados como insuficientemente ativos. Indivíduos de primeira geração com diabetes mellitus (DM) foram mais insuficientemente ativos do que indivíduos de segunda geração com DM em 1,43 vezes, mesmo controlando por idade. Para os homens que têm doença isquêmica do coração (DIC) a proporção de insuficientemente ativos é menor em 0,70 vezes em relação às mulheres com DIC. Para os indivíduos obesos a proporção de insuficientemente ativos nos que apresentam DM é menor em 0,66 vezes do que no grupo sem DM. Conclui-se que a alta prevalência de insuficientemente ativos e as demais associações com fatores de risco demonstram um perfil de alto risco para morbimortalidade. Este fato parece estar associado à influência do estilo de vida ocidental. Sugerem-se intervenções com programas educacionais nessa população, visando estilo de vida saudável e autocuidado, utilizando a prática regular de atividade física como ferramenta de prevenção de fatores de risco cardiovasculares.

Physical inactivity is recognized as a global public health problem, being enhanced when associated with chronic non-communicable diseases. Together, they are responsible for the increase in morbidity and mortality from cardiovascular diseases. The disordered population growth, the speed at which urbanization happens and population aging are pointed out to be predictive factors for increasing morbidity and mortality. The objective of this study was to determine the profile of Japanese-Brazilian population with respect to physical inactivity and to examine whether there is association with chronic diseases. A sample of 705 participants aged 30 years or more, being 56.3% of women, living in Bauru, SP in 2005 was analyzed. Individuals were classified as insufficiently active if they did not reach the recommended minimum of 150 minutes of physical activities per week according to the short form of the IPAQ questionnaire. Prevalences of insufficiently active individuals were estimated and compared among demographic, clinical and anthropometric characteristics using generalized linear models and Poisson distribution with logarithmic link function and robust variance to approximate the binomial. Two thirds of the Japanese-Brazilian individuals evaluated were classified as insufficiently active. First generation individuals with DM (Diabetes Mellitus) were more insufficiently active than the second generation individuals with DM by 1.43 times, even controlling for age. For men who have IHD (Ischemic Heart Disease) the proportion of insufficiently active is lower in 0.70 times compared to women with IHD. For obese individuals the proportion of insufficiently active in those with DM is 0.66 times lower than in the group without DM. It is concluded that the high prevalence of insufficiently active and associations with other risk factors show a high risk profile for morbidity and mortality. This fact seems to be associated with the influence of the Western lifestyle.It is suggested interventions with educational programs aiming the healthy lifestyle and self-care, using the regular practice of physical activity as a tool for the prevention of cardiovascular risk factors.
Assunto Hipertensão
Diabetes mellitus
Obesidade
Isquemia miocárdica
Estilo de vida sedentário
Grupo com ancestrais do continente asiático
Inatividade física
Cobertura São Paulo
Idioma Português
Data 2012
Publicado em SOUZA, Erácliton Viana. Perfil da população nipo-brasileira quanto à inatividade física no município de Bauru, São Paulo, Brasil, 2005. 2012.72 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2012.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 f.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49124

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-13298.pdf
Tamanho: 1.049Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)