Razões da “negligência” de operários da indústria da construção civil e os acidentes de trabalho

Razões da “negligência” de operários da indústria da construção civil e os acidentes de trabalho

Autor Gil, Elenice Aparecida Pereira Google Scholar
Orientador Alencar, Maria do Carmo Baracho de Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ensino em Ciências da Saúde
Resumo The construction industry sector has grown rapidly in recent years, with an increase in the number of job vacancies and also the number of work accidents. Objective: To investigate the reasons for the "negligence" of construction industry operators with regard to safety and health at work. This study is exploratory, descriptive and qualitative. Methods: The study has two stages: in Step 1 there was the selection of construction companies from the Baixada Santista region, linked to CEREST-Santos. The selection criteria were to have previously been monitored by the researcher in accordance with the current sanitary and labor legislation, to have constructions in progress in the municipality of Santos with deadlines for completion not less than 6 (six) months (from the date of the interviews) in order there were enough time to the completion of the research and return to interested parties. In Step 2 it took place the selection of the workers. The selection criteria were for males, aged between 25 and 45 years old and exercise the positions in the industry of civil construction for five years or more. After the selection, interviews were carried out with the subjects, from a pre-elaborated script for content analysis by thematic categories. Results: Three (3) construction companies participated in the study, two of them large (with large building sites) and one small (with a small building site). Participated of the second stage twelve (12) workers among carpenters, bricklayers, and labor assistants. All were male, aged between 25 and 45 years old, and exercised the positions for more than five years. In the interviews, there were reports of imminent work accidents considered as "normal" situations; from a fast pace of work that was imposed; from learning through practice, with colleagues at the building sites; from the uncertainty with regard to the professional future; from the need of job retention, among others. Conclusion: The existence of "negligence", and of whom it would be, becomes questioned. Under the eyes of the workers, would it be negligence or condition for "survival"? In health education actions, it is imperative that the worker gets included in the construction of knowledge, that is sought a rescue of subjectivity and an awareness of citizenship.

O setor da indústria da construção civil apresentou crescimento acelerado nos últimos anos, com aumento no número de vagas de emprego e, também, do número de acidentes de trabalho. Objetivo geral: Investigar sobre as razões da “negligência” de operários da indústria da construção civil em relação à segurança e à saúde no trabalho. Este estudo foi exploratório, descritivo e qualitativo. Métodos: O estudo teve duas etapas: na Etapa 1 houve a seleção de construtoras da região da Baixada Santista, vinculadas ao CEREST-Santos. Os critérios de seleção foram ter sido previamente fiscalizadas pela pesquisadora, estar em conformidade com a legislação sanitária-trabalhista vigente e ter construções em andamento no município de Santos com prazos para conclusão não inferiores a 6 (seis) meses (a contar da data das entrevistas) para que houvesse tempo hábil para a finalização da pesquisa e devolutiva aos interessados. Na Etapa 2 ocorreu a seleção dos operários. Os critérios de seleção foram ser do sexo masculino, ter idade entre 25 e 45 anos e exercer os ofícios na indústria da construção civil há cinco anos ou mais. Após a seleção foram realizadas entrevistas com os sujeitos, a partir de um roteiro pré-elaborado para análise de conteúdo por categorias temáticas. Resultados: Três (3) construtoras participaram do estudo, sendo duas de grande porte (com canteiros de obras grande porte) e uma de pequeno porte (com canteiro de obras de pequeno porte). Participaram da segunda etapa doze (12) operários entre carpinteiros, pedreiros, e ajudantes de obra. Todos eram do sexo masculino, com idades entre 25 e 45 anos, e que exerciam os ofícios há mais de cinco anos. Nas entrevistas, houve relatos de iminência de acidentes de trabalho, considerados como situações “normais”; de um ritmo acelerado de trabalho que era imposto; do aprendizado através da prática, com colegas nos canteiros de obras; da insegurança em relação ao futuro profissional; da necessidade da manutenção do emprego, entre outros. Considerações finais: A existência da “negligência”, e de quem seria, passa a ser questionada. Sob o olhar dos operários, seria negligência ou condição para a “sobrevivência”? Nas ações de educação em saúde, é imprescindível que o trabalhador seja incluído na construção do saber, que se busque um resgate da subjetividade e uma conscientização para a cidadania.
Assunto Work accidents
Construction industry
Health education
Worker's health
Work
Acidentes de trabalho
Construção civil
Educação em saúde
Saúde do trabalhador
Trabalho
Idioma Português
Data 2017
Publicado em GIL, Elenice Aparecida Pereira. Razões da “negligência” de operários da indústria da construção civil e os acidentes de trabalho. 2017. 108f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) – Campus Baixada Santista, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2017.
Linha de pesquisa Ensino
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 108f.
Fonte http://www2.unifesp.br/centros/cedess/mestrado/baixada_santista_teses/045_bx_dissertacao_elenice_gil.pdf
Direito de acesso Acesso Aberto
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49102

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)