O uso da simulação realística de alta fidelidade como estratégia educacional: avaliação da aprendizagem procedimental em emergência cardiovascular

O uso da simulação realística de alta fidelidade como estratégia educacional: avaliação da aprendizagem procedimental em emergência cardiovascular

Autor Soares, Carolina Felipe Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Marin, Heimar de Fatima Marin Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Gestão e Informática em Saúde
Resumo Introdução: A simulação de alta fidelidade promove por meio do uso da tecnologia, a possibilidade de estudantes vivenciarem situações clínicas muito próximas do atendimento real. Os softwares desenvolvidos para simulação clínica permitem dinamismo e favorecem o treinamento de várias competências simultaneamente. Objetivo: Esta tese teve por objetivo investigar a retenção do conhecimento técnico na situação de emergência cardiovascular no paciente adulto pelos estudantes de medicina durante o período do internato. Ainda, procurou-se verificar se os atendimentos em pacientes reais estiveram associados à melhora da retenção do conhecimento em relação ao ambiente simulado. Métodos: Estudo quantitativo observacional longitudinal. Foram utilizados dois questionários fechados, sendo um preenchido simultaneamente por dois docentes do LabSim e outro preenchido pelos discentes participantes da pesquisa. O período de coleta dos dados aconteceu entre fevereiro de 2012 a novembro de 2013, observando um grupo de 45 alunos durante todo o período do internato. Os dados e informações obtidas nos questionários preenchidos pelos docentes e discentes foram analisados em relação ao conhecimento e proficiência, além da retenção do conteúdo do início ao término do internato por meio da metodologia de simulação de alta fidelidade e complexidade. Resultados: Foi evidenciado um aumento significante de acertos após a primeira exposição dos estudantes ao ambiente simulado de emergência e a manutenção e aumento destes níveis nas etapas subsequentes. O avanço tecnológico é mais um aliado como estratégia educacional. Não foram observadas diferenças entre as médias das notas por realização de atendimento em ambiente real em relação ao ambiente simulado de alta fidelidade, que apesar de não conferir caráter de substituição ao paciente real, promove uma eficiente estratégia de capacitação discente. Conclusões: A simulação de alta fidelidade contribui de forma efetiva para a retenção de conhecimentos na situação de emergência cardiovascular e deve ser incorporada no currículo médico como uma importante estratégia educacional.
Assunto simulação de alta fidelidade
informática em saúde
metodologias ativas de aprendizagem
Idioma Português
Data 2015-09-15
Publicado em SOARES, Carolina Felipe. O uso da simulação realística de alta fidelidade como estratégia educacional: avaliação da aprendizagem procedimental em emergência cardiovascular. 2015. 112 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Interdisciplinar
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 112 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3323401
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48911

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)