Análise do programa de saúde da família através dos indicadores de saúde sensíveis à atenção primária dos usuários do Sistema Único de Saúde na região metropolitana de São Paulo no período de 2002 a 2007

Análise do programa de saúde da família através dos indicadores de saúde sensíveis à atenção primária dos usuários do Sistema Único de Saúde na região metropolitana de São Paulo no período de 2002 a 2007

Autor Cesar, Paulo Augusto Monteclaro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Zucchi, Paola Zucchi Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Gestão e Informática em Saúde
Resumo In 2006, the Family Health Program (PSF in Portuguese) as a Primary Attention to Health policy was officially approved in Brazil. One of the ESF aims is to diminish hospital admittances caused by diseases and their complications which can be avoided through primary health actions. In 2008, the ?ICSAP-Brasil? project was developed and published in an article in June 2009 under the title: ?Admittances due to primary health sensitive conditions: the building of the Brazilian list as a measuring tool for the health system development.? The aim of the project was to analyze and to evaluate the ESF based on Health Indicators and diseases classified as sensitive to primary attention in São Paulo Metropolitan Area (RMSP in Portuguese) from 2002 to 2007. This is a descriptive, analytic and documental study. The analysis of the Health Observatory of São Paulo Metropolitan Area data was carried out by applying the Pearson correlation statistics method and calculations made by the SPSS software version 17.0. Thirty one Health Indicators were used in twenty four cities and towns within São Paulo Metropolitan Area, and fifteen cities and towns were excluded for not totally or partially being part of the ESF at the time the study was conducted. Seven hundred and twenty (100%) Sensitive to Primary Attention Health Indicators were analyzed in São Paulo Metropolitan Area from 2002 to 2007 and the result was: fifty seven Indicators (7,9%) improved, five hundred and eighty (80,5%) remained stable, fifty (6,9%) worsened and thirty three (4,5%) had no data to be analyzed. Based on the observation of these data, it was concluded that, statistically, most of the Indicators remained unaltered, some of them were slightly improved and others worsened.

O Programa de Saúde da Família (PSF) foi implantado em 1994 e desde então tem evoluído. Em 1996, tornou-se uma política pública e, dez anos depois, transformou-se, por lei, em estratégia prioritária de atenção primária na saúde. Uma das finalidades da ESF é diminuir o número e a duração das internações hospitalares decorrentes de doenças cujas complicações podem ser evitadas por meio de bom desempenho da atenção primária. Em 2008, o Ministério da Saúde publica a lista brasileira de condições sensíveis à atenção primária e surge o projeto Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária no Brasil (ICSAP-Brasil), publicado em artigo em junho de 2009 com o título: Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde. O ojetivo desta dissertação é analisar a ESF com base nos indicadores de saúde e nas doenças classificadas como sensíveis à atenção primária na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) no período de 2002 a 2007. Trata-se de um estudo descritivo, analítico e documental realizado por meio de análise de dados fornecidos pelo Observatório de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo. Após a coleta, calcularam-se, com base na correlação de Pearson e por meio do software SPSS versão 17.0, associações entre os dados. Foram usados 30 dos 31 indicadores de saúde de 24 dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo. Quinze municípios foram excluídos por não terem a ESF total ou parcialmente implantado no período do estudo. Um indicador, cobertura da população atendida, não foi utilizado, pois a ele não se aplica análise estatística. Foram analisados 720 (100%) Indicadores de Saúde Sensíveis à Atenção Primária na Região Metropolitana de São Paulo no período de 2002 a 2007. Destes, 57 (7,9%) apresentaram melhora, 580 (80,5%) permaneceram estáveis, 50 (6,9%) pioraram e 33 (4,5%) não apresentaram dados. Observando estes dados, concluímos, estatisticamente, que a maioria dos indicadores permaneceu inalterada, enquanto alguns pouco melhoraram e outros, pioraram.
Assunto saúde da família
sistemas locais de saúde
setor público
Idioma Português
Data 2015-05-31
Publicado em CESAR, Paulo Augusto Monteclaro. Análise do programa de saúde da família através dos indicadores de saúde sensíveis à atenção primária dos usuários do Sistema Único de Saúde na região metropolitana de São Paulo no período de 2002 a 2007. 2015. 197 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Interdisciplinar
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 197 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3328397
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48898

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)