Relação entre as comorbidades visuais, distúrbios do sono e funcionalidade em idosos longevos independentes

Relação entre as comorbidades visuais, distúrbios do sono e funcionalidade em idosos longevos independentes

Author Albuquerque, Amanda Carolina Souza de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Cendoroglo, Maysa Seabra Cendoroglo Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Tecnologias e Atenção à Saúde
Abstract Objetivo: Analisar a relação entre as comorbidades visuais, distúrbios do sono e funcionalidade em uma população de idosos independentes com 80 anos ou mais de idade. Métodos: Avaliamos 118 idosos independentes, com 80 ou mais anos de idade, residentes na comunidade, entre março de 2012 a dezembro de 2013. Aplicamos os questionários Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh e Escala de Sonolência de Epworth. Para avaliação das comorbidades visuais utilizamos o relato do idoso, teste de Snellen e registros no prontuário. A funcionalidade foi medida através do Índice de Lawton que aborda as atividades instrumentais de vida diária e classifica o idoso quanto ao grau de independência ou dependência. Resultados: Dos 118 idosos avaliados foram encontrados 64 (54,2%) idosos com má qualidade do sono e 16 (13,5%) com sonolência diurna excessiva. Entre os 64 idosos com má qualidade de sono, 84,8% relatavam autopercepção do sono boa/muito boa. Dentre os entrevistados, 96 (81,4%) eram portadores de hipertensão, 37 (31,4%) Diabetes Mellitus, 57 (48,3%) osteoartrite, 42 (35,6%) hipotireoidismo, 64 (54,2%) osteoporose e 64 (54,2%) com dislipidemia. Não observamos diferenças quando comparamos as comorbidades catarata, glaucoma, cegueira, degeneração macular relacionada à idade com sonolência excessiva diurna ou má qualidade do sono. Quando comparamos os graus de dependência para as Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVDs) e a presença de catarata nos indivíduos avaliados, observamos que 21,7% deles apresentavam dependência grave para AIVDs versus 8,6% em não portadores (p = 0,031). Conclusão: Idosos acometidos por catarata apresentaram maior dependência para AIVDs do que os não portadores dessa comorbidade visual. Não observamos associação entre sonolência diurna excessiva ou qualidade do sono e a presença de catarata, glaucoma, cegueira ou degeneração macular relacionada à idade.
Keywords longevos
sonolência diurna
qualidade do sono
comprometimento visual
funcionalidade
Language Portuguese
Date 2015-10-29
Published in ALBUQUERQUE, Amanda Carolina Souza de. Relação entre as comorbidades visuais, distúrbios do sono e funcionalidade em idosos longevos independentes. 2015. 43 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 43 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3368973
Access rights Closed access
Type Dissertação de mestrado profissional
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48669

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account