Variabilidade individual na preferência por local induzida pelo etanol: relação com extinção, restabelecimento e sensibilização locomotora

Variabilidade individual na preferência por local induzida pelo etanol: relação com extinção, restabelecimento e sensibilização locomotora

Autor Pildervasser, Joao Victor Nicodemos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Formigoni, Maria Lucia Oliveira de Souza Formigoni Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia
Resumo A dependência de álcool é um grave problema de saúde responsável por um alto número de mortes no mundo inteiro. Uma característica marcante da dependência é a alta taxa de recaída – retomada do uso da droga após um período de abstinência. Apesar do grande número de usuários de álcool, apenas uma parcela torna-se dependente. Isto deixa claro que alguns indivíduos apresentam características que os tornam susceptíveis à dependência. Um dos melhores modelos animais para o estudo do restabelecimento de um condicionamento, processo análogo à recaída, é o condicionamento de preferência por local (CPP). Em camundongos Suíços Albinos, já foi descrita a existência de uma variabilidade individual em relação à sensibilização comportamental ao etanol, mas ainda há poucos dados sobre a variabilidade no CPP. Neste estudo analisamos a variabilidade do condicionamento de preferência e sua relação com outros parâmetros comportamentais como a extinção, o restabelecimento e a sensibilização comportamental. Na primeira parte do estudo observamos que a aplicação de um protocolo de extinção preveniu o restabelecimento da preferência induzido tanto pela reapresentação de pistas associadas ao etanol quanto pela exposição à própria droga. Além disso, a força do condicionamento está positivamente correlacionada com o tempo necessário para que ocorra a extinção. Nós desenvolvemos um modelo classificatório dos animais de acordo com seu condicionamento, que identificou diferentes fenótipos comportamentais associados a uma maior susceptibilidade à recaída. Dada a observação da variabilidade no CPP, na segunda parte do estudo investigamos se haveria uma relação entre os padrões de variabilidade observados no CPP e na sensibilização comportamental. Não identificamos relação entre a variabilidade observada nestes modelos quando o CPP foi realizado antes da sensibilização comportamental. Entretanto, quando a ordem dos procedimentos foi invertida, os animais que apresentaram maior sensibilização não desenvolveram condicionamento. Isto demonstra que o desenvolvimento da sensibilização prejudicou o CPP, sugerindo que tais fenômenos apresentem mecanismos neurobiológicos distintos. A compreensão dos mecanismos associados à variabilidade individual no CPP e à sua extinção poderá contribuir para desenvolver abordagens terapêuticas mais eficazes na prevenção da recaída e da dependência.
Assunto etanol cpp
sensibilização comportamental
variabilidade individual e modelo classificatório
Idioma Português
Data 2014-03-26
Publicado em PILDERVASSER, Joao Victor Nicodemos. Variabilidade individual na preferência por local induzida pelo etanol: relação com extinção, restabelecimento e sensibilização locomotora. 2014. 75 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1315167
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48473

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)