O diagnóstico do tdah: concepções de professoras de atendimento especializado, outros profissionais da educação e profissionais da saúde

O diagnóstico do tdah: concepções de professoras de atendimento especializado, outros profissionais da educação e profissionais da saúde

Autor Santos, Kelly Cristina dos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Freitas, Marcos Cezar de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Educação e Saúde na Infância e Adolescência
Resumo Esta pesquisa discute a circulação e apropriação de diagnósticos de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade em cenários escolares. Aborda o contexto que para muitos tem sido uma mudança de paradigma, no qual a ciências humanas deixaram de ser a referência para a explicação dos fenômenos humanos, que passam a ser explicado pelas neurociências (Wolff, 2012). Tal mudança está relacionada ao debate que se instaura tanto no âmbito acadêmico quanto na mídia sobre o diagnóstico do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), caracterizado pelos sintomas de hiperatividade, impulsividade e déficit de atenção. A dissertação traz ao leitor várias discussões que circundam o tema, envolvendo critérios de diagnóstico, manuais de classificação de doenças e transtornos mentais, bem como o olhar sobre os sintomas e o tratamento preconizado. O principal ponto do debate é a hegemonia da corrente neurobiológica para a explicação do transtorno (Pereira, 2009). Outros autores (Moysés e Collares (2010) e Guarido (2010)) tem destacado que a problemática do diagnóstico do TDAH está fortemente relacionada ao processo de medicalização da educação. Neste contexto, a escola é o espaço em que as queixas sobre o TDAH são mais frequentes (Pereira, 2009). Assim, este estudo busca compreender como professoras que atuam nos serviços educacionais especializados entendem o transtorno e se de alguma forma suas concepções estão alinhadas a algum dos pontos discutidos no debate. Foi realizada uma pesquisa etnográfica em duas escolas de ensino fundamental da rede municipal de ensino de uma cidade no interior paulista. Centralizamos nosso olhar nas falas das professoras que trabalham nos serviços educacionais especializados: duas professoras que atuam nas Salas de Recursos e duas professoras que atuam no Laboratório de Aprendizagem, buscando compreender como elas pensam o diagnóstico do transtorno e suas implicações na escola. A fim de ampliar o campo de discussão ouvimos também as concepções relacionadas ao TDAH de duas professoras de classe comum, uma estagiária e uma coordenadora que também trabalham nestas escolas. O campo da pesquisa também compreendeu as perspectivas de três profissionais da área da saúde que trabalham com crianças e adolescentes nos serviços de saúde vinculados ao SUS do município em que se localizam as escolas. Observamos a partir dos registros do caderno de campo e das análises das entrevistas semiestruturadas que as concepções das profissionais entrevistadas sobre o transtorno são semelhantes. As causas são explicadas a partir de fenômenos contemporâneos, como a falta de tempo dos pais para educar os filhos, dificuldades da escola em lidar com o descompasso entre seus métodos e as tecnologias que as crianças estão expostas fora da escola, a problemas de ordem neurobiológica. As questões referentes ao diagnóstico do TDAH na escola estão permeadas de opiniões positivas e negativas, cuja explicação principal para a positividade está relacionada ao oferecimento de serviços de apoio à aprendizagem bem como a organização de estratégias individuais para a participação da criança nas atividades e a negatividade relacionada à construção de rótulos e estigmas.
Assunto crianças
diagnósticos
tdah
escola
Idioma Português
Data 2013-09-17
Publicado em SANTOS, Kelly Cristina dos. O diagnóstico do tdah: concepções de professoras de atendimento especializado, outros profissionais da educação e profissionais da saúde. 2013. 144 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2013.
Linha de pesquisa Ensino
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 144 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=151603
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48312

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)