Alterações metabólicas e nutricionais em mulheres de baixa estatura

Alterações metabólicas e nutricionais em mulheres de baixa estatura

Author Britto, Revilane Parente de Alencar Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Sawaya, Ana Lydia Sawaya Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Endocrinologia Clínica)
Abstract Os objetivos do presente estudo foram investigar o impacto da estatura materna no peso ao nascer dos filhos, avaliar as alterações nutricionais e metabólicas nas mulheres de baixa estatura (BE) e identificar qual melhor preditor antropométrico para adiposidade corporal e risco cardiovascular nestas mulheres. Foram estudadas 2226 mulheres de 18 a 45 anos de idade, residentes em área de muito baixa renda da cidade de Maceió - AL. Um primeiro estudo dividiu esta população em quartis de estatura e comparou o peso ao nascer dos filhos entre os quartis de estatura materna. A avaliação do estado nutricional materno mostrou uma prevalência de sobrepeso/obesidade em torno de 45%, e 10% dos filhos nasceram com baixo peso (< 2500 gramas). Mães situadas no primeiro quartil de estatura (? 152 cm) tiveram uma tendência em aumentar o risco de ter crianças com baixo peso ao nascer (BPN) em comparação com mães com estatura > 160,4 cm (OR: 1,42; IC 95%: 0,96-1,09; p = 0,078). As crianças filhas de mães com BE apresentaram peso médio ao nascer 120 g inferior aos das mães situadas no quartil superior de estatura (3,18 ± 0,56 kg vs 3,30 ± 0,58 kg, p = 0,002). A análise multivariada mostrou que mães com BE e idade inferior a 20 anos ou com a presença de subnutrição (índice de massa corporal - IMC < 18,5Kg/m2) tiveram aumento no risco de ter filhos com BPN (OR: 3,05; IC 95%: 1,44-6,47 e OR: 2,26; IC 95%: 0,92 - 5,95, respectivamente), enquanto o sobrepeso apresentou efeito protetor para o BPN (OR: CI 0,38; 95%: 0,16 - 0,95). Em mães sem BE, a baixa renda e a subnutrição associaram-se positivamente ao BPN (OR: 1,88; IC 95%: 1,07 - 3,29 e 2,85; 95% CI: 1,09 - 7,47, respectivamente), e a obesidade apresentou uma tendência em aumentar o risco de BPN (OR: 1,66; IC 95%: 0,84 - 3,25). Estes achados mostraram que nas mães com BE, o sobrepeso, teve efeito protetor para o ganho de peso dos filhos durante a gestação, indicando que nestas, o aumento de peso diminuiu o risco de BPN dos filhos. Um segundo estudo realizado em uma subamostra das mulheres com BE (n = 83) procurou investigar diferentes métodos de avaliação nutricional para predizer gordura corporal total e regional, alterações na Proteína C reativa ultrassensível (PCRus), no perfil glicídico e lipídico. As correlações entre a composição corporal obtida através do DXA com os parâmetros antropométricos IMC, circunferência da cintura (CC), razão cintura quadril (RCQ), razão cintura estatura (RCE) e índice de adiposidade corporal (IAC) mostraram que o IMC foi a medida que apresentou o maior coeficiente de correlação com a gordura total, do tronco, ginoide e androide (p < 0,05). O modelo de regressão multivariado usando IMC, CC, RCQ, RCE e IAC e baseado na razão de verossimilhança mostrou que o IMC foi o melhor preditor para aumento da PCRus, (OR = 1,227; IC95% [1,058 - 1,423]; p = 0,007). Através de curvas ROC, forma definidos pontos de corte de IMC para as mulheres de BE que melhor previram hipercolesterolemia e risco cardiovascular aumentado segundo a PCRus (24,2 kg/m2 e 23,8 kg/m2), respectivamente. Estes resultados sugerem que mulheres de BE apresentam alterações metabólicas importantes com valores de IMC inferiores a 25 kg/m2. Em seu conjunto, estes achados sugerem que essas mulheres desenvolvem uma estratégia de sobrevivência para proteção da prole através do acúmulo de gordura corporal principalmente na região abdominal, mas já apresentam alterações metabólicas mesmo com valores de IMC considerado normais.
Keywords baixa estatura
alteração metabolica
Language Portuguese
Date 2015-06-24
Published in BRITTO, Revilane Parente de Alencar. Alterações metabólicas e nutricionais em mulheres de baixa estatura. 2015. 100 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 100 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2414793
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48189

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account