Avaliação da segurança dos playgrounds das escolas de uma cidade de médio porte no sul do Brasil

Avaliação da segurança dos playgrounds das escolas de uma cidade de médio porte no sul do Brasil

Autor Garcia Neto, Victor Manuel Brizida Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Abib, Simone de Campos Vieira Abib Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência Cirúrgica Interdisciplinar
Resumo Introduction: Injuries caused by accidents in playgrounds are common in childhood and according to previous studies have their severity underestimated. A large amount of these accidents occurs during school time. In Brazil, the leading cause of death among children over one year is due with external causes. Between 1998 and 2012, it is estimated that playground related injuries resulted in 6218 hospitalizations and 45 deaths. Objectives: To assess the safety of playgrounds in schools located in the city of Pelotas, Rio Grande do Sul. Methods: Cross-sectional observational descriptive study. Sixty-four schools in the city of Pelotas were visited. During these visits an interview with the teacher in charge and an evaluation of the maintenance conditions of the playgrounds were performed, following a previously designed questionnaire. Variables analyzed: school characterization, presence of data collection instruments and accident record, accident response flow, supervisor training and prevention strategies, schedule of maintenance of play areas and toys, evaluation of surface and toys according to ABNT rules. Results: Of the 64 selected schools, one withdrew from the study and 4 closed. Of the 59 schools assessed, 42.4% were private, 37.3% municipal public, 13.6% state public and 6.8% philanthropic. Fifty percent affirmed registering the accidents, 92.7% reported that all activities were supervised and 65.6% informed having accident prevention strategies. Of the 92.7% that affirmed having prevention strategies, 78% stated calling the parents and 7% calling the emergency ambulance service (SAMU). 44% did not have a maintenance program for playground equipment. Regarding playground surfaces, 24.5% used sand, 14.3% grass, 18.4% concrete, 10.2% stone gravel, 4.1% synthetic grass, 2% rubber and 26.5% packed dirt. 94% of the schools showed inadequacies in composition or depth of the surface. 39.6% of the playgrounds had equipment with damaged parts, 50% with rust and 14.6% had wood fibers. 93.5% had maximal fall height less than 2 meters. Conclusions: The assessment of safety conditions of the school?s playgrounds in the city of Pelotas revealed a high number of inadequacies in the main criteria evaluated.

Introdução: Lesões decorrentes de acidentes em playgrounds são comuns na infância e, de acordo com estudos prévios, sua gravidade tem sido subestimada. Grande parte dos acidentes ocorre no período escolar. No Brasil, a principal causa de morte em crianças com mais de um ano está relacionada a causas externas. Entre 1998 e 2012, estima-se que lesões ocorridas durante atividades em playgrounds resultaram em 6.218 internações e em 45 mortes. Objetivo: Avaliar a segurança dos playgrounds das escolas da cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul. Métodos: Estudo transversal, observacional e descritivo. 64 escolas da cidade de Pelotas foram visitadas. Durante as visitas foram realizadas entrevista com professor responsável e avaliação das condições físicas dos playgrounds, de acordo com questionário previamente formulado. Variáveis analisadas: caracterização da escola, presença de instrumentos de coleta de dados e registro de acidentes, fluxo de atendimento nos acidentes, treinamento de supervisores e estratégias de prevenção, cronograma de manutenção das áreas de lazer e dos brinquedos, avaliação da superfície e dos brinquedos segundo as regras da ABNT. Resultados: Das 64 escolas selecionadas, 1 desistiu de participar da pesquisa e 4 fecharam. Das 59 escolas que completaram a avaliação, 42,4% eram particulares, 37,3 municipais, 13,6% estaduais e 6,8%filantrópicas. 50% responderam possuir registro dos acidentes, 92,7% relataram que todas as atividades eram supervisionadas. 65,6% responderam ter estratégias de prevenção de acidentes. Dos 92,7% que relataram possuir estratégia de ação após acidentes, 78% relataram ligar para os pais e 7% ligar para o SAMU. 44% não apresentava nenhum programa de manutenção dos equipamentos. 24,5% apresentavam areia como superfície do parquinho, 14,3% grama, 18,4% concreto 10,2 pedra brita, 4,1% grama sintética, 2% borracha e 26,5% terra batida. 94% das escolas apresentaram inadequações na constituição ou profundidade da superfície. 39,6% dos parquinhos apresentavam brinquedos com partes danificadas; 50% apresentavam partes enferrujadas e 14,6% apresentavam lascas de madeira. 93,5% apresentavam altura máxima de queda inferior a 2 m. Conclusões: A avaliação das condições de segurança dos playgrounds das escolas da cidade de Pelotas mostrou alto índice de inadequação nos principais critérios avaliados.
Assunto trauma
child
accidents
wound and injuries
accidental falls
trauma
playground
acidentes
crianças
quedas
Idioma Português
Data 2016-12-21
Publicado em GARCIA NETO, Victor Manuel Brizida. Avaliação da segurança dos playgrounds das escolas de uma cidade de médio porte no sul do Brasil. 2016. 57 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 57 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4174486
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47989

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)