Associações entre o ambiente nutricional e o acúmulo de gordura abdominal em crianças no município de Santos

Associações entre o ambiente nutricional e o acúmulo de gordura abdominal em crianças no município de Santos

Autor Melzer, Matheus Ribeiro Theodosio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, Paula Andrea Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Resumo Introduction: Childhood obesity and abdominal obesity are current public health problems, considering the risk of chronic diseases associated to this issue. Among the determinants of weight gain, the nutritional environment around the household neighborhood has been highlighted for its effect on food intake and physical activity given the availability, price and quality of foods and meals offered in food establishments and spaces available for physical activity practice. Objective: To analyze the relationship between aspects of the nutritional environment on abdominal obesity in children living in the urban area of Santos city, Brazil. Methods: A crosssectional design study with household-based survey with 357 mothers and children 3-10 years residents of 36 randomly selected census tracts in the city. Questionnaires regarding socioeconomic status, perception of the environment, sedentary habits, eating habits and 24h recall were applied and anthropometric measurements were collected. Abdominal obesity was classified as a waist-to-height ratio higher or equal to 0.5. Simultaneously, 1800 food and meal selling establishments and 70 public facilities for physical activity were identified in the different regions of the city, and specific questionnaires to assess the availability and quality of food groups and sites were applied. Geographic coordinates were collected in all places assessed and incorporated to a geographic information system. The nutritional environment was bordered by an Euclidean buffer with a 400m radius from the household of each child, accounting for the presence of each establishment and public facility in the covered area, mean quality score of fruits and vegetables available and mean score of healthy eating promotion of food stores close to household. Differences in the characteristics of the nutritional environment between the regions of the city were assessed by Kruskal-Wallis test. Regarding children?s abdominal obesity, the chi-square test was performed for testing the individual and environmental independent variables and those which obtained an association at a p value ? 0.2 were subsequently tested using multilevel multiple logistic regression. Analyzes were performed using the Statistical Package for the Social Sciences® software (SPSS) v.18 and Stata® SE software v.12. The level of significance used was 0.05. Results: 30.8% of children and 65.2% of mothers had abdominal obesity. Ultra processed foods itens were more frequent in the evaluated stores and the score of healthy eating promotion and the score of quality of fruits and vegetables showed inequities between regions of different socioeconomic levels. Children not 15 consuming school meals and whose mothers had abdominal obesity and worked were more likely to have abdominal obesity. The presence of at least one bakery (OR: 0.32; 95% CI: 0.12?0.85) or one specialized fruit and vegetable grocery store (OR: 0.46; 95% CI: 0.22?0.96) near the household were protective factors to abdominal obesity, even when adjusting for socioeconomic status. The same was observed regarding children living near the establishments offering vegetables of highest quality (OR: 0.45; CI95%: 0.21?0.95). Conclusion: A nutritional environment with the presence of establishments that are primarily engaged in selling fruits and vegetables and breads can positively affect children?s nutritional status. Urban planning policies of the city must allow a nutritional environment with the presence of establishments with selling affordable and high quality food for the entire population. Nutritional education interventions with children should be designed for the family environment in order to result in a greater chance of impact on nutritional status.

Introdução: A obesidade infantil e o consequente acúmulo de gordura na região abdominal é um problema de saúde pública atual, pelo risco de doenças crônicas não transmissíveis associadas a este quadro. Dentre o complexo quadro dos determinantes do excesso de peso, o ambiente nutricional na vizinhança de moradia vem sendo destacado por seu efeito no consumo alimentar e prática de atividade física, devido a disponibilidade, preço e qualidade de alimentos ofertados em estabelecimentos de venda de alimentos e refeições e à disponibilidade de espaços para prática de atividade física próximos. Objetivo: Analisar a associação entre aspectos do ambiente nutricional sobre o acúmulo de gordura abdominal em crianças residentes na área urbana do município de Santos. Métodos: Estudo de delineamento transversal de base domiciliar o qual foram entrevistadas 357 famílias para aplicação de questionários de nível socioeconômico, percepção do ambiente, hábitos sedentários, hábitos alimentares, recordatório 24h e aferição de medidas antropométricas em mães e crianças de 3 a 10 anos. O acúmulo de gordura abdominal foi obtido pelo cálculo da razão cintura/altura e categorização pelo ponto de 0,5 para diagnóstico. Concomitante, foram identificados por processo de varredura das ruas das diferentes regiões do município 1800 estabelecimentos de venda de alimentos e aplicados questionários específicos para avaliação da disponibilidade e qualidade de grupos alimentares, além de 70 locais para prática de atividade física. Coordenadas geográficas foram coletadas em todos os pontos avaliados e acrescentadas a um sistema de informações geográficas. O ambiente nutricional foi delimitado por um buffer euclidiano com raio de 400m a partir do domicílio de cada criança, contabilizando a presença de cada estabelecimento e local na área abrangida, qualidade média de frutas e hortaliças disponíveis e escore médio de promoção de alimentação saudável dos comércios de alimento próximos ao domicílio. Diferenças nas características do ambiente nutricional entre as regiões do município foram testadas pelo teste de Kruskal-Wallis. Para associação com acúmulo de gordura abdominal da criança, foi realizado o teste do qui-quadrado para teste das variáveis independentes individuais e ambientais e as que obtiveram um valor de p ? 0,2 foram posteriormente testadas por meio de regressão logística múltipla multinível. As análises foram realizadas no software Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS) v.18 e Stata® SE v.12. Para o nível de significância foi utilizado o valor de 0,05. Resultados: 30,8% das crianças e 65,2% das mães apresentaram acúmulo de gordura abdominal. Alimentos 13 ultraprocessados foram mais frequentes nos comércios avaliados e o escore de promoção da alimentação saudável e a qualidade de frutas e hortaliças mostraram iniquidades entre regiões administrativas de diferentes níveis socioeconômicos do município. Crianças que não consumiam alimentação escolar e cujas mães apresentavam acúmulo de gordura abdominal e trabalhavam apresentaram maiores chances de terem acúmulo de gordura abdominal. A presença de pelo menos uma padaria (OR: 0,32; IC95%: 0,12?0,85) ou um sacolão/quitanda (OR: 0,46; IC95%: 0,22?0,96) próximos ao domicílio foram fatores de proteção ao acúmulo de gordura abdominal, mesmo após ajuste por nível socioeconômico. A mesma relação foi observada em relação às crianças que residiam próximas aos estabelecimentos com maior qualidade de hortaliças ofertadas (OR: 0,45; IC95%: 0,21?0,95). Conclusão: Um ambiente nutricional com a presença de estabelecimentos que tem como atividade principal a comercialização de frutas e hortaliças e pães pode influenciar positivamente no estado nutricional de crianças. Políticas de planejamento urbano do município devem possibilitar um ambiente nutricional com a presença de estabelecimentos com venda de alimentos acessíveis e de qualidade para toda população, por meio de mecanismos com incentivos fiscais ou lei de zoneamento urbano. Os resultados do presente estudo indicam tipos específicos de comércios de alimentos que poderiam ser incluídos nessas políticas.
Assunto nutritional environment
children
nutritional epidemiology
georeference
waist-to-height ratio
ambiente nutricional
crianças
epidemiologia nutricional
georreferenciamento
razão cintura/altura
Idioma Português
Data 2015-09-30
Publicado em MELZER, Matheus Ribeiro Theodosio Fernandes. Associações entre o ambiente nutricional e o acúmulo de gordura abdominal em crianças no município de Santos. 2015. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2015.
Linha de pesquisa Interdisciplinar
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3652582
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47429

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)