Racionalidade e condução da vida: visões contemporâneas de max weber

Racionalidade e condução da vida: visões contemporâneas de max weber

Autor Moraes, Paulo Henrique Rigolin de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Dias, Marcia Regina Tosta Dias Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências Sociais
Resumo The present dissertation regards the analyses of Max Weber's oeuvre, which approach the author's historical sociology from the possibility of considering his work as a set defined according to the investigation of a clearly bounded historical issue. The topic gains traction in the German debate, during the decade of 1970's, with important implications. This central question collaborated in consolidating the researches about Weber and, also, German production about the author being relevant again in a scenario mostly composed of interpretations in the English language. In order to investigate this topic we intend to trace the main arguments of some studies published between 1975 and 1988 by three important Weber scholars: Friedrich Tenbruck, Wolfgang Schluchter and Wilhelm Hennis. It enables the identification of some implications of the themes highlighted by those scholars, in different aspects of the weberian historical analysis ? to Tenbruck, the process of rationalization according to its impulse towards internal coherence; to Schluchter, the historical development of a specific occidental form of world domination rationality; and to Hennis, the ethicalpractical rationalization of the conduct of life.

Esta pesquisa de mestrado tem como foco central a reconstrução do debate, encontrado na teoria social alemã contemporânea, acerca do diagnóstico weberiano da modernidade ocidental ? entendido, fundamentalmente, a partir da ideia de que, no ocidente, processos de racionalização que culminam na modernidade resultam na autonomização das esferas de valor segundo legalidades intrínsecas irreconciliáveis. A fim de lidar com o enorme volume da produção bibliográfica secundária acerca de Max Weber, tomamos em nosso projeto três autores de grande importância para o debate do tema e que representam, em boa medida, leituras antagônicas sobre o conjunto do legado weberiano. De um lado, Wolfgang Schluchter e Thomas Schwinn que representam duas gerações de uma escola de pensamento fundada em Heidelberg e, de outro, Wilhelm Hennis que construiu sua carreira acadêmica na Universidade de Freiburg. Os dois primeiros desenvolvem a tese de que o núcleo central da sociologia histórica de Weber estaria na explicação da gênese e da especificidade do racionalismo ocidental moderno, ao passo que o último entende que a questão central de Max Weber seria a compreensão de como a racionalização de uma forma específica de condução da vida impacta na personalidade moderna.
Assunto Max Weber
rationalization
conduct of life
modernity
capitalism
Max Weber
racionalização
condução da vida
modernidade
capitalismo
Idioma Português
Data 2015-03-23
Publicado em MORAES, Paulo Henrique Rigolin de. Racionalidade e condução da vida: visões contemporâneas de max weber. 2015. 89 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2015.
Linha de pesquisa Sociologia
Área de concentração Ciências humanas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3349037
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47244

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)