Ensino de saúde mental nos cursos de graduação em enfermagem no estado do Acre

Ensino de saúde mental nos cursos de graduação em enfermagem no estado do Acre

Author Costa, Alexsandra Pinheiro Cavalcante Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Sonzogno, Maria Cecilia Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ensino em Ciências da Saúde
Abstract Current situation of Mental Health education in undergraduate courses, in the state of Acre. A document analysis of the studied Political Pedagogical Project (PPP) course’s and the teaching plans of disciplines related to mental health were performed to gather information, as well as semi-structured interviews with teachers responsible for teaching process of this content. This study was approved by the Ethics Committee of the Universidade Federal de São Paulo, under the Opinion. º 8312. Analysis of thematic content was used for data analysis. Data were analyzed according to four categories: i) the relationship between objectives, cited contents, documents and legislation, ii) teachers´ profile and conceptions about Mental Health iii) characterization of the Mental Health teaching; iv) teaching-learning process. We interviewed five teachers, one of whom with Ph.D. title, two with master's degree, one specialist and one graduated. One of them had more than 30 years of service, and the one with a shorter career has a year and a half of activity in teaching. The teacher’s conception on Mental Health showed that they understand it within the current transformation process in which the Psychiatric Reform precepts prevail for community assistance aiming at psychosocial rehabilitation. Regarding the characterization of the three analyzed courses, we found that they bring in their PPP proposals the objective of learning to learn from the perspective of the National Curriculum Guidelines (DCN), but we observed a linear and fragmented curriculum structure that contributed to the continuity of a conservative education. The mental health area is restricted to the mentioned disciplines and it does not permeates the whole curriculum, so students only have contact with the topics during the disciplines , that is, in two semesters for two courses and in one semester for the other course. As for the workload, the proposed disciplines include theoretical classes and practice, ranging from 120 to 150 hours, corresponding to approximately 3.16% of the total workload of the courses. The courses do not have interdisciplinary activities and among the educational practices, we identified the use of a traditional pedagogical approach with expositive classes in most of the teaching-learning process. As practice settings, besides the Hospital for Mental Health setting, the Centers for Psychosocial Care (CAPS), Therapeutic Communities, Family Health Centers and others were used in which case studies were performed as well as procedures aiming the user´s care, visits for the community for active search for possible cases of mental health disorders and discussions with service professionals. In assessing the learning process, the use of summative assessment was observed, in which the student must accumulate grades for his approval in written tests. Based on the results, it was noted that the teaching of Mental Health in undergraduate nursing courses in Acre state tries to fit the current model of mental health care recommended by the guidelines of the Psychiatric Reform, but is still ruled by a traditional view of learning.

Objetivo analisar a situação atual do ensino da Saúde Mental nos cursos de graduação em Enfermagem, estado do Acre. Para obtenção de informações realizamos análise documental dos Projetos Político Pedagógicos (PPP) dos cursos estudados e dos planos de ensino das disciplinas relacionadas à Saúde Mental, bem como, entrevistas com roteiro semi-estruturado com docentes responsáveis pelo ensino desse conteúdo. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo, sob parecer n.º 8312. Para a análise dos dados utilizamos a análise de conteúdo, modalidade temática. Os dados foram analisados, segundo quatro categorias: i) relação entre objetivos, conteúdos citados e os documentos e legislação; ii) perfil dos docentes e concepções sobre Saúde Mental; iii) caracterização do ensino de Saúde Mental; iv) processo ensino-aprendizagem. Foram entrevistados cinco docentes, dos quais um possui doutorado, dois possuem mestrado, um é especialista e um graduado. O docente com maior tempo de carreira possui 30 anos de exercício, enquanto aquele com menor tempo de carreira possui um ano e meio de atividade na docência. A concepção dos docentes acerca a Saúde Mental nos mostra que os mesmos a entendem dentro do atual processo de transformação em que prevalecem os preceitos da Reforma Psiquiátrica para uma assistência comunitária visando à reabilitação psicossocial. Quanto à caracterização dos três cursos estudados, verificamos que eles trazem em seus PPP propostas que visam o objetivo de aprender a aprender na perspectiva das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), porém observamos estruturas curriculares fragmentadas e lineares que contribuem para a continuidade de uma formação tradicionalista. Constatamos que a área da saúde mental está restrita às disciplinas citadas, não perpassa todo o currículo e, portanto, os estudantes só têm contato com a temática durante a vigência das disciplinas, ou seja, em dois semestres para dois cursos e em um semestre para o outro curso. Quanto à carga horária, as disciplinas propostas contemplam aulas teóricas e práticas que, ao todo, variam entre 120 e 150 horas, que correspondem a aproximadamente 3,16% da carga horária total dos cursos. Os cursos não possuem atividades interdisciplinares e dentre as práticas educativas utilizadas, identificamos a utilização de abordagem pedagógica tradicional com aulas expositivas, na maior parte do processo de ensino-aprendizagem. Como cenários de prática, além do Hospital de Saúde Mental, são utilizados os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Comunidades Terapêuticas, Centros de Saúde da Família e outros, onde se realizam estudos de caso, procedimentos voltados para o cuidado dos usuários, visitas à comunidade para busca ativa de possíveis casos de transtornos mentais e debates com os profissionais do serviço. Na avaliação da aprendizagem observamos a utilização da avaliação somativa em que o estudante deve acumular pontos em testes escritos para obtenção de notas para sua aprovação. Consideramos a partir dos resultados obtidos que o ensino da Saúde Mental nos cursos de graduação em enfermagem do estado do Acre tenta se adequar ao atual modelo de assistência em Saúde Mental preconizado pelas diretrizes da Reforma Psiquiátrica, porém ainda é pautado por uma visão tradicional de aprendizagem.
Keywords higher education
nursing education
mental health
ensino superior
educação em enfermagem
saúde
Language Portuguese
Date 2013-08-01
Published in COSTA, Alexsandra Pinheiro Cavalcante. Ensino de saúde mental nos cursos de graduação em enfermagem no estado do Acre. 2013. 122 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Ensino
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 122 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=699081
Access rights Open access Open Access
Type Dissertação de mestrado profissional
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46964

Show full item record




File

Name: Tese-15477.pdf
Size: 888.1Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account