Sofrimento e cuidado a partir de uma unidade básica de saúde, com estratégia saúde da família, no município de São de Paulo

Sofrimento e cuidado a partir de uma unidade básica de saúde, com estratégia saúde da família, no município de São de Paulo

Autor Souza, Rosangela Gomes da Mota de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sarti, Cynthia Andersen Sarti Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde Coletiva
Resumo Summary: The problem of this research, concerns the disagreements between the concepts of suffering and care implicit in the construction of situations-problems defined by the Family Health Teams of Basic Health Unit in São Paulo city, and the perception of suffering and care from the point of view of the patient involved in mental health care. The methodological approach used in this study was qualitative, through case study in the design of the social sciences; the methodological procedures performed were participant observation and structuring of a field journal, and conducting of semi-structured interviews. The survey was conducted in two stages: in the first each team of Family Health selected a case which they considered to be a mental health issue, resulting in six cases analyzed. The second case study was executed on two cases presented on the first stage. From the first step it was analyzed, as of the perspective of professionals, what is a case of mental health in the Family Health Strategy, and it was identified the predominance of designations in psychiatric field. In the second step, by analyzing the patient's perspective, it was identified that the notions of suffering and care were constituted beyond the categories of the field of biomedicine disease. Fourteen years after the onset of the mental health program in the PSF, particularly in that UBS, by the hegemony of the notion of suffering and care focused on biomedical knowledge was a surprise, rather than knowledge of the disease by the patient.

O problema desta pesquisa, diz respeito aos encontros e desencontros entre as noções de sofrimento e cuidado, implícitas na construção das situações-problemas definidas pelas equipes de Saúde da Família de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do Município de São Paulo e a percepção do sofrimento e do cuidado do ponto de vista do paciente envolvido no cuidado de saúde mental. A abordagem metodológica utilizada neste estudo foi a qualitativa, por meio do estudo de caso na concepção das ciências sociais, e os procedimentos metodológicos a observação participante, estruturação de diário de campo e realização de entrevistas semiestruturadas. A pesquisa foi realizada em duas etapas: na primeira, cada equipe de Saúde da Família selecionou um caso que considerasse ser de saúde mental, resultando em seis casos analisados. Na segunda, foi realizado o estudo de caso de dois casos apresentados na primeira etapa. Ainda nesta última, foi analisado a partir da perspectiva dos profissionais, o que é caso de saúde mental na Estratégia Saúde da Família e identificou-se o predomínio das denominações do campo psiquiátrico. Na segunda etapa, a partir da análise da perspectiva do paciente, identificou-se que as noções de sofrimento e cuidado constituíam-se para além das categorias da doença do campo da biomedicina. Passados quatorze anos do início do programa de saúde mental no PSF, em particular naquela UBS, surpreendeu-se com a hegemonia da noção de sofrimento e cuidado centrado no saber biomédico, em detrimento do saber da doença pelo paciente.
Assunto basic attention
mental health
suffering
care
psychiatric reform
atenção básica
saúde mental
sofrimento
cuidado
reforma psiquiátrica
Idioma Português
Data 2014-10-13
Publicado em SOUZA, Rosangela Gomes da Mota de. Sofrimento e cuidado a partir de uma unidade básica de saúde, com estratégia saúde da família, no município de São de Paulo. 2014. 292 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Linha de pesquisa Saúde coletiva
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 292 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1619742
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46307

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)