Comparação da atividade in vitro de marcas comerciais de biocidas contra clones bacterianos disseminados no território brasileiro

Comparação da atividade in vitro de marcas comerciais de biocidas contra clones bacterianos disseminados no território brasileiro

Título alternativo Assesment of the in vitro activity of different commercial brands of biocides against bacterial clones disseminated in the Brazilian territory
Autor Santos, Anderson Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gales, Ana Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia - São Paulo
Resumo Objetivo. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito microbiocida dos biocidas clorexidina, triclosan, PVP-I e cloreto de benzalcônio contra clones bacterianos resistentes disseminados no território brasileiro. Métodos. O efeito microbiocida do gluconato de clorexidina (nas concentrações de 0,2 e 2%), PVP-I (0,5 e 1%), cloreto de benzalcônio (5 e 10%) e triclosan (0,2 e 0,5%) foi avaliado contra duas amostras de Staphylococcus aureus (MRSA - SCCmec tipos III e IVc); uma amostra de E. faecalis resistente a vancomicina (VRE; vanA); uma amostra de P. aeruginosa produtora de SPM-1; uma amostra de A. baumannii resistente a polimixina e uma amostra de K. pneumoniae produtora de IMP-1. Os testes foram realizados de acordo com "European Standard EN1040 - Quantitative Suspension Test". O neutralizador utilizado também foi preparado de acordo com a padronização EN 1040. Biocidas foram inativados após um minuto e cinco minutos de contato com as amostras testadas. O biocida que demonstrou redução ≥ 5 log no número de UFC/mL foi considerado ativo. As cepas S. aureus ATCC 6538 e P. aeruginosa ATCC 15442 foram utilizadas como controle de qualidade do teste. A relação genética dos isolados que apresentaram redução de sensibilidade aos biocidas testados foi confirmada pela técnica de eletroforese em campo pulsado. Resultados. O gluconato de clorexidina e PVP-I apresentaram redução ≥ cinco log no número de UFC/ml na concentração de 2%. O cloreto de benzalcônio não apresentou efeito microbiocida na concentração de 5% para as amostras de S. aureus ATCC 6538, S. aureus Sccmec IVc, A. baumannii, K. pneumoniae e P. aeruginosa P10093 e ATCC 15442. Na concentração de 10% apresentou efeito microbiocida contra quase todas as amostras do teste, exceto S. aureus ATCC 6538, P. aeruginosa P10093 e K. pneumoniae. Triclosan apresentou atividade contra as amostras Gram positivas, com exceção da amostra de E. faecalis na concentração de 0,2%, entretanto para as amostras de P. aeruginosa, A. baumanii e K. pneumoniae não foi efetivo. Conclusão. PVP-I e clorexidina foram os agentes mais ativos contra os clones bacterianos multirresistentes. Em contraste, triclosan não apresentou efeito microbiocida contra isolados clínicos Gram negativos. A correlação da resistência entre antibióticos e biocidas ainda é pouco esclarecida e pode ser mediada por diversos mecanismos. Estudos adicionais nesse tema são extremamente importantes para determinar a importância epidemiológica dos nossos achados.

Purpose. The aim of this study was to evaluate the microbiocidal effect of distinct concentrations of chlorhexidine gluconate, triclosan, PVP-I and benzalkonium chloride, against multidrug-resistant bacterial clones spread out in the Brazilian territory. Methods. The microbiocidal effect of chlorhexidine gluconate, triclosan, PVP-I and benzalkonium chloride was evaluated against two Staphylococcus aureus (MRSA - SCCmec types III and IVc); one vancomycin-resistant Enterococcus faecalis (VRE; vanA); one SPM-1-producing Pseudomonas aeruginosa isolate; one carbapenem-resistant Acinetobacter baumannii and IMP-1- producing Klebsiella pneumoniae. Tests were carried out according to European Standard EN1040 - Quantitative Suspension Test. Neutralizer was prepared according the EN1040. Biocides were inactivated after one minute and five minutes of contact. S. aureus ATCC 6538 and P. aeruginosa ATCC 15442 were tested as quality control strains. The genetic relatedness of the isolates that showed reduced susceptibility to biocides was confirmed by Pulsed-Field Gel Electrophoresis. Results. Chlorhexidine gluconate and PVP-I showed ≥ 5 log reduction in the number of CFU/mL. Benzalkonium chloride did not demonstrate microbiocidal effect in the 5% concentration against S. aureus ATCC 6538, S. aureus Sccmec type IVc, A. baumannii, K. pneumoniae and P. aeruginosa P10093 and ATCC 15442. The 10% concentration of benzalkonium chloride showed microbiocidal effect against all isolates, except S. aureus ATCC 6538, P. aeruginosa P10093 and K. pneumoniae. Triclosan was active agaist Gram positive isolates, except E. faecalis in the 0,2% concentration, however did not showed activity to P. aeruginosa, A. baumanii and K. pneumoniae. Conclusion. PVP-I and chlorhexidine gluconate were the most active agents tested and kept activity against multidrug resistant clones. In contrast, Triclosan had poor ME against Gram-negative clinical isolates. The correlation between antibiotic and biocide resistance is still unclear and could be mediated by several mechanisms. More studies are necessary to determine the epidemiological importance of our findings.
Palavra-chave Biocidas
Desinfetantes
Antissépticos
Resistência bacteriana
Clorexidina
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)
Data de publicação 2009
Publicado em SANTOS, Anderson Fernandes. Comparação da atividade in vitro de marcas comerciais de biocidas contra clones bacterianos disseminados no território brasileiro, 2009. 109 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/39417

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-39417.pdf
Tamanho: 1.607MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta