É do que somos feitos: corpo e experiência para usuários da estratégia da saúde da família

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor Pereira, Pedro Paulo Gomes [UNIFESP]
dc.contributor.author Dutra, Altamir Trevisan [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:46:20Z
dc.date.available 2015-12-06T23:46:20Z
dc.date.issued 2013
dc.identifier.citation DUTRA, Altamir Trevisan. É do que somos feitos: corpo e experiência para usuários da estratégia da saúde da família. 2013. 204 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22898
dc.description.abstract A presente tese teve como objetivo compreender e dar visibilidade a construcao da nocao de corpo descrita por meio das experiencias compartilhadas entre os usuarios das acoes e dos servicos do Centro de Saúde da Familia Linha Cachoeira, localizado no municipio de Chapeco- SC, entre os anos de 2010 a 2012. A etnografia foi utilizada como metodo de pesquisa e a observacao participante foi uma tecnica adotada para atender ao objetivo proposto. Para tanto, utilizou-se referenciais teoricos vinculados as Ciências sociais com enfase na perspectiva antropologica de Thomas Csordas enfatizando a dimensao do corpo como uma condicao existencial e essencial da vida, fonte de agencia e intencionalidade, bem como terreno intersubjetivo da experiencia. Assim, os achados em campo analisados a partir da fala dos usuarios, indicaram o corpo como um processo ambiguo de transformacao continua entre a sede e a condicao existencial das performances proprias dos usuarios como resultado da cultura e do lugar de agencia dos modos da vida cotidiana e, ao mesmo tempo, um processo de fabricacao e de mediacao, observado em cada uma das experiencias compartilhadas. Tais performances revelam e registram, portanto, os estilos e os modos de viver e, neste sentido, evidencia-se a necessidade de uma estrategia que oportunize reinventar as relacoes de poder, de pensar, de sentir, de agir e de resistencia. A equipe de Atencao Basica demonstrou uma perspectiva pedagogica, que pode ser compreendida como uma forma de construcao social. Em linhas gerais, a abordagem adotada nesta tese levantou questionamentos, e apontou o corpo como um ponto de vista metodologico para entender os modos de vida de usuarios e suas relacoes estabelecidas com profissionais, em um contexto especifico da Saúde da familia. pt
dc.format.extent 204 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Estratégia Saúde da Família pt
dc.subject Medicina de Família e Comunidade pt
dc.subject Atenção Primária à Saúde pt
dc.subject Imagem Corporal pt
dc.subject Relações Profissional-Família pt
dc.subject Acontecimentos que Mudam a Vida pt
dc.subject Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde pt
dc.subject Corpo Humano pt
dc.title É do que somos feitos: corpo e experiência para usuários da estratégia da saúde da família pt
dc.title.alternative Analysis of the efficacy of diferent strectching applications and their relations to delayed onset muscle soreness (DOMS) en
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Tese-14092.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Saúde Coletiva – São Paulo



Arquivos deste item

Nome: Tese-14092.pdf
Tamanho: 2.361Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples