Valor da presença de granulócitos neutrófilos sem aumento das células do líquido cefalorraqueano

Valor da presença de granulócitos neutrófilos sem aumento das células do líquido cefalorraqueano

Autor Reis, João Baptista Dos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo In normal cerebrospinal fluid the cells range from 0 to 3 per cubic mm. and are lympho-mononuclear in type. No neutrophilic granulocytes are seen, their appearance thus meaning a pathological condition, even when cell count remains normal. The foregoing paper deals with such peculiar sign. It was found in the following conditions: 1) brain softening in its acute period; 2) protracted insulinshock during Sakel's therapy; 3) status epilepticus in convulsionpatients; 4) cerebral concussion, even with otherwise normal liquor; 5) brain tumors; 6) mental confusion of the toxic or toxi-infectious groups, and 7) several acute conditions interfering with the brains functions. The above sign of neutrophilic granulocytosis in spite of normal cell counting bespeaks the impact on the brain of local circulatory disturbances, no matter the underlying condition. The latter may be cerebral edema through compression or venous stasis, as well as congestive states in general, or toxi-infectious diseases. Moreover, it may be the only cerebrospinàl fluid change disclosing the brain damage. As for the prognosis, this sign holds its value since it points to the local circulatory situation at the cerebral level, irrespective of the patient's general conditions.

A citologia normal do líqüido cefalorraqueano é constituída de 0 a 3 células de tipo linfomonocitario por mm³. Os granulócitos neutrófilos não se encontram no líqüido cefalorraqueano normal, sendo o seu achado um sinal de líquor patológico. No presente trabalho, o autor estuda esta alteração, isto é, a presença de granulócitos neutrófilos com número de células dentro dos limites de normalidade. Este sinal foi verificado nos casos de amolecimento encefálico recente (acidente vascular encefálico), no estado de coma prolongado da insulinoterapia (Sakel), nos epilépticos em estado de mal, nos traumatizados de crânio sem líquor hemorrágico, em certos casos de tumores encefálicos, confusão mental toxinfectuosa e em diversas outras condições. A presença de granulócitos neutrófilos sem alteração citológica global traduz o sofrimento encefálico por distúrbio circulatório local, seja nos casos de edema cerebral (compressões, estase venosa local, etc), seja nos estados congestivos circulatórios em geral ou nos estados toxinfectuosos. Em certas ocasiões é esta a única alteração do líquor denunciadora do sofrimento encefálico. Este sinal tem algum interesse prognóstico, indicando as condições circulatórias locais, sem obrigatoriamente estar em relação com o estado geral do paciente.
Idioma Português
Data de publicação 1947-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 5, n. 3, p. 225-234, 1947.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 225-234
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1947000300001
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X1947000300001 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/111

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X1947000300001.pdf
Tamanho: 313.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta